terça-feira, 17 de julho de 2018

1973-07-17 - Resistência Nº Esp - RPAC

Para ver todo o documento clik AQUI
A BURGUESIA COLONIAL-FASCISTA MASSACRA NÃO SÓ OS POVOS DE ANGOLA, MOÇAMBIQUE E GUINÉ, MASSACRA TAMBÉM O POVO PORTUGUÊS!

correu sangue operário nas oficinas da TAP!

Camaradas!
Na noite de quarta-feira, dia 11, a camarilha marcelista através dos seus esbirros da pide e da polícia de choque impediu a realização duma assembleia sindical dos operários da TAP, na Voz do Operário, convocada para deferirem a sua posição face ao congelamento de salários e por um aumento salarial. Impedidos de reunir e dispersos pela polícia, os operários da TAP concentraram-se posteriormente no aeroporto onde clamaram bem alto a sua indignação e revolta, gritando em coro, “GATUNOS, GATUNOS!"

1973-07-17 - VINGUEMOS OS CAMARADAS DA TAP ASSASSINADOS! - FEML


VINGUEMOS OS CAMARADAS DA TAP ASSASSINADOS!

TODOS À RUA! PRAÇA DO CHILE, 5ª FEIRA. DIA 19, ÀS 19.30 H
No decurso de 2 dias apenas os povos de todo o mundo, os povos das colónias e o povo português, são postos perante mais dois actos criminosos de banditismo perpetrados pela burguesia colonial-imperialista, pelo governo colonial-fascista e seus sequazes.
Em todas as partes do globo, na imprensa, na rádio, na televisão, se fez eco do cobarde e bárbaro massacre de 400 elementos moçambicanos, homens, mulheres e crianças da povoação (moçambicana) de Wiriamu, levado a cabo por hordas assassinas do exército colonial-fascista português.

1973-07-17 - À LUTA CAMARADAS! - FEML


À LUTA CAMARADAS!

O SANGUE GENEROSO DA CLASSE OPERÁRIA CLAMA VINGANÇA!

Dói-nos o coração e a alma! Um digno filho, da grande classe operária foi cobardemente assassinado.
Os verdugos da classe operária e do Povo cometeram mais um odioso crime.
O sangue forte e generoso do heróico operário da TAP clama vingança.
Pela sua classe lutou pelo seu Povo morreu. A sua luta é uma luta justa e o seu sangue aponta firmemente aos camaradas que o único caminho a seguir é: CONTINUAR O COMBATE!

1978-07-17 - RESPOSTA FIRME À CHANTAGEM DO CDS! - PCP(R)


RESPOSTA FIRME À CHANTAGEM DO CDS!

COMUNICADO DO COMITÉ EXECUTIVO DO PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS (RECONSTRUÍDO)

1. As forças de direita estão de novo empenhadas numa ofensiva contra as conquistas dos trabalhadores. Levantam exigências que favorecem os interesses dos capitalistas, dos agrários, dos imperialistas e de toda a reacção. Por intermédio do CDS pressionam para impor no governo uma política ainda mais direitista e antipopular. Mesmo as tímidas reformas com que o PS pretendia dar ar de esquerda à sua política são torpedeadas e boicotadas.

1978-07-17 - AS REPROVAÇÕES EM MASSA SÃO A CONSEQUÊNCIA DE UMA TRAIÇÃO - FEML


FEDERAÇÃO DOS ESTUDANTES MARXISTAS - LENINISTAS
Organização do PCTP/MRPP para a Juventude Comunista Estudantil

AS REPROVAÇÕES EM MASSA SÃO A CONSEQUÊNCIA DE UMA TRAIÇÃO

1978-07-17 - LIVRARIA BANDEIRA VERMELHA - PCTP/MRPP



LIVRARIA BANDEIRA VERMELHA

Informação Bibliográfica Quinzenal

ESTUDAR, ESTUDAR, ESTUDAR SEMPRE
Lenine

17 JUL 78

OBRAS ESCOLHIDAS DE MARX ENGELS
Esta é, ao momento, a mais completa compilação das obras de Marx e Engels acessível aos trabalhadores portugueses. Se exceptuarmos O Capital, as Obras Escolhidas de Marx e Engels, em três volumes, contém os principais estudos dos dois mestres, de que destacamos, por exemplo, a Contribuição para a Crítica da Economia Política; Luta de Classes em França;  Salário, Preço e Lucro, bem como as obras de Engels A Origem da Família, da Propriedade Privada e do Estado; Resumo do Livro I de O Capital; Do Socialismo Utópico ao Socialismo Científico, entre outras. Para além das obras fundamentais, cada volume contém ainda um conjunto de cartas, discursos e outros documentos inéditos, de inegável importância e que, na sua maioria, não se encontram acessíveis noutra edição.
A obra, em três volumes, está disponível em espanhol, ao preço de 150$00 cada volume.

CARTA EM 25 PONTOS
A Carta em 25 Pontos – Proposta sobre a Linha Geral para o Movimento Comunista Internacional, que geralmente é atribuída ao próprio camarada Mao Tsé-tung, é um dos mais importantes documentos da polémica que opôs o Partido Comunista da China aos revisionistas soviéticos no início dos anos 60.
Para além de um importante documento histórico, a Carta em 25 Pontos é hoje um instrumento indispensável dos marxistas-leninistas-maoistas na luta entre as duas linhas que presentemente se trava no Movimento Comunista Internacional.
Está disponível em português ao preço de 15$00.

POEMAS E CANÇÕES DE BERTOLT BRECHT
Esta antologia reúne os poemas e canções mais representativos do poeta e dramaturgo revolucionário alemão, numa cuidadosa tradução de Paulo Quintela, incluindo diversas canções escritas para espectáculos teatrais encenados pelo próprio Bertolt Brecht.
Preço 125$00

CLÁSSICOS DA LITERATURA REVOLUCIONÁRIA

DIÁRIO DE UM LOUCO Lu Sun
Uma das mais importantes novelas de Lu Sun, o grande pioneiro do movimento cultural revolucionário na China.
Preço 70$00

ASSIM FOI TEMPERADO O AÇO
Ostrovsky
Este romance é um dos mais conhecidos clássicos da literatura revolucionária de todos os tempos, lido e relido por milhares de trabalhadores em todo o mundo. Trata-se de um romance de carácter auto-biográfico sobre um período crucial da construção do socialismo na URSS - o período da guerra civil e dos primeiros anos do Poder soviético.
Preço 120$00

TCHAPAEV
Furmanov
Outro romance soviético sobre o período da guerra civil, tomando por base a luta do destacamento quase lendário TCHAPAEV.
Preço 150$00

LIV. BANDEIRA VERMELHA
Av. Álvares Cabral, 15
LISBOA

LIV. BANDEIRA VERMELHA Av.
Álvares Cabral, 15 Lisboa
Encomenda de livros
QUANTI
AUTOR
TÍTULO _
EDITORA
Nome.
Morada
A nossa livraria aceita encomendas de livros de editoras nacionais e estrangeiras


1978-07-17 - ESCOLA MAO TSÉ-TUNG NA CP - PCTP/MRPP


ESCOLA MAO TSÉ-TUNG NA CP
SESSÃO DE ESTUDO

quarta-feira dia 19, as 21 horas


CAMARADAS

Na passada quarta-feira prosseguiu com êxito a nossa Escola Mao Tsé-Tung, com a realização de mais uma Sessão de Estudo na qual estiveram presentes quatro participantes, três dos quais já tinham assistido à Sessão anterior e o quarto participou pela primeira vez. Um dos camaradas, que já tinha participado anteriormente, esteve ausente porque, segundo nos afirmou no fim da reunião, chegou atrasado e, como não viu ninguém da Escola, pensou que esta não se realizava naquele dia, conforme estava programado, não deixando de manifestar a sua pena por ter perdido a discussão do texto estudado que considerava de muita importância.