quarta-feira, 8 de agosto de 2018

1978-08-08 - UMA SEDE DO PARTIDO PARA A LUTA DO POVO! - PCTP/MRPP


Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses (PCTP/MRPP)

UMA SEDE DO PARTIDO PARA A LUTA DO POVO!

MANIFESTO
À CLASSE OPERÁRIA E AO POVO, A TOPOS OS DEMOCRATAS E PATRIOTAS DO DISTRITO DE COIMBRA!

O nosso Partido, o Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses, o PCTP/MRPP, vai abrir de novo a sua Sede Distrital em Coimbra, uma casa para a luta e organização do Povo, um centro vivo de agitação e propaganda das ideias do Progresso e da Liberdade, uma voz de defesa dos explorados e oprimidos, a base de apoio indispensável para, nas condições políticas actuais, pôr de pé o verdadeiro Partido dos proletários, o Partido da Revolução e do futuro, o Partido do Socialismo e do Comunismo.
Este acto político de enorme significado é uma afirmação da vitalidade do nosso Partido, da sua firmeza na defesa dos interesses mais profundos dos trabalhadores, do seu espírito de não vergar às dificuldadespor mais pesadas que elas sejam. Para aqueles que ainda pensam que as liberdades democráticas burguesas vigentes no nosso país permitem a livre organização e expressão de todas as correntes de opinião e de todos os interesses sociais, este facto do PCTP/MRPP abrir uma sede poderá parecer um acontecimento vulgar. Mas a realidade é bem diferente.

A nossa experiência de pouco mais de quatro anos de "revolução dos cravos" e de democracia burguesa põe a nu a falsidade e a hipocrisia das “mais amplas liberdades" tão apregoadas por todos os oportunistas e falsos amigos do Povo. Neste regime em que vivemos, as liberdades de expressão, organização e associação, tão decantadas pelos apólogos da ditadura do Capital, existem somente para a burguesia e não para os operários e trabalhadores, por inteiro privados delas. Não só o proletariado e o Povo não dispõem de reservas de papel, de tipografias, das emissoras de Radio e Televisão, das salas, dos edifícios para as sedes (enquanto o P"C"P, o PS e demais partidos da burguesia ocupam luxuosos prédios públicos), como vêem abater-se contra eles as mais selváticas e reaccionárias medidas. Como exemplos recentes a lei da rolha contra a imprensa democrática, as multas e processos sobre o nosso Órgão Central por denunciar os crimes dos capitalistas e do seu governo, a tentativa de desocupação das nossas sedes e a lei que, sob a capa do "combate às organizações fascistas" fornece a base jurídica para a ilegalização das organizações que preconizem o derrube do estado burguês, ou seja a ilegalização do Partido da classe operária, o PCTP.
Na situação política escaldante que atravessamos, mais os operários e os trabalhadores ganham consciência que nada têm a esperar dos sucessivos governos que entram e saem do poleiro do poder burguês, que cada novo governo traz mais miséria, fome, desemprego e repressão e que a única via que lhes resta é a da luta e organização. Cada vez é maior o número dos que acreditam e se apercebem que esta democracia não passa da fachada e que os seus direitos terão que ser arrancados a ferros.
Nestas condições, a abertura da Sede do nosso Partido é expressão da corrente cada vez mais sentida e consciente das amplas camadas da nossa classe operária e do Povo português. Não alimentar ilusões nesta democracia burguesa, mas aproveitar-se das condições que esta ainda oferece para consciencializar, educar e organizar o Povo.
O PCTP/MRPP mergulha as suas raízes no seio do Povo e é aí que vai buscar o seu alimento. A batalha pela abertura da Sede de Coimbra é uma batalha em que a classe operária e o povo do Distrito devem participar. Para obter uma casa nas actuais condições, o nosso Partido precisa de despender dezenas e dezenas de contos, dinheiro esse que só poderá vir dos magros salários dos trabalhadores que sempre o apoiaram e apoiam.
A batalha que hoje iniciamos e para a qual chamamos a apoiar todos os democratas e patriotas com ou sem partido, independentemente das suas convicções políticas e filosóficas, é uma batalha pela defesa dos princípios da liberdade de expressão, associação e organização dos operários e do seu Partido. É o futuro da organização do nosso povo que está em jogo e por isso vos conclamamos a apoiarem decididamente a grande campanha política de fundos que hoje tem a sua abertura.
A partir de hoje, 8 de Agosto, os nossos militantes e simpatizantes percorrerão todo o Distrito, fábrica a fábrica, empresa a empresa, porta a porta, apelando ao vosso apoio político e em fundos, fundindo num caudal único as partículas de descontentamento e de revolta que crescem entre o Povo, transformando-as numa força de organização e luta e na abertura da sede do Partido em Coimbra.
A nossa Campanha é um Manifesto político, a expressão de uma voz autónoma e revolucionária que se impõe como a única alternativa às ilusões, às promessas e às falsas vias já tão desacreditadas entre o Povo.
Confiamos na vitória porque confiamos na energia inesgotável do povo, o verdadeiro e único motor da História.

VIVA A VITÓRIA DA CAMPANHA
"UMA SEDE DO PARTIDO PARA A LUTA DO POVO”
VIVA O PARTIDO COMUNISTA DOS TRABALHADORES PORTUGUESES!

Coimbra, 8 de Agosto de 1978
O Comité Distrital de Coimbra do PCTP/MRPP


Sem comentários:

Enviar um comentário