sábado, 7 de julho de 2018

1978-07-07 - COMUNICADO FINAL II REUNIÃO PLENÁRIA DO COMITÉ REGIONAL DE LISBOA - PCTP/MRPP


COMUNICADO FINAL
II REUNIÃO PLENÁRIA DO COMITÉ REGIONAL DE LISBOA
30 Junho 1 e 2 de Julho 1978

1 Realizou-se com pleno sucesso a II REUNIÃO PLENÁRIA DO COMITÉ REGIONAL DE LISBOA, a I Sessão, em 30 de Junho e 1 de Julho e a II Sessão, em 7 e 8 de Julho de 1978, com a seguinte Ordem de Trabalhos; 1) Relatório de Actividade Política e de Organização 2) Situação interna 3) Novas Tarefas 4) Medidas de Direcção.
No sentido de prestar contas aos quadros do balanço efectuado e das decisões tomadas se elabora este Comunicado Final.
2 Foi apresentado à REUNIÃO, o Relatório da Actividade Política e de Organização no 1º Semestre (Janeiro a Junho) "A Luta de Classes no Distrito e o Partido".

O Relatório examina a realidade da luta de classes e o papel da Organização Regional nos principais combates políticos travados, na aplicação da política, da táctica e dos Planos do Partido, bem como, a vida interna e o cumprimento das diversas tarefas fixadas no Plano dos 40 Pontos.
O Relatório salienta que a via para a Edificação do Partido Comunista é inseparável da luta política de classes e da consolidação ideológica das nossas fileiras na base do Movimento de Estudo e Bolchevização.
O Relatório apresentado em nome do Comité Regional após exame, debate e discussão foi aprovado por unanimidade, e, indicado como material a ser analisado, discutido e estudado nas próximas reuniões de todas as Organizações, Células de Base e Comités do Partido.
3 Na Situação Interna do Comité Regional foram tomadas um conjunto de medidas de limpeza ideológica, de reforço da capacidade e coesão do Órgão, da sua disciplina de Partido a luz do ensinamento de Lenine "mais vale menos mas melhor” e iniciar do topo à base um movimento de consolidação da direcção a todos os escalões.
4 Foram apreciadas e aprovadas as Linhas Gerais do Novo Plano de Acção para todo o Partido no Distrito até final do ano – “REFORÇAR O PAPEL DO PARTIDO NO SEIO DA CLASSE OPERÁRIA E AS TAREFAS DA CONSOLIDAÇÃO”.
Reforçar o papel do Partido no seio da classe operária, quer dizer, centrar forças nas Grandes Fabricas, concentrar esforços nos Sindicatos Operários; considerar como linha da frente do trabalho entre o proletariado industrial, os Concelhos de Loures, Vila Franca e Oeiras.
As Tarefas da Consolidação, quer dizer, a Consolidação ideológica, a Consolidação da direcção, a Consolidação da organização, sendo que a chave do sucesso reside no aprofundamento das tarefas ideológicas e da intensificação do Movimento de Estudo da teoria do Marxismo, do Leninismo e do Maoismo.
5 No domínio da Consolidação da Organização foi decidido separar nos níveis orgânico e de direcção, os 6 Sectores Profissionais [Bancários, Funcionários Públicos, Marinha Mercante, Seguros, Escritórios, Previdência, Comércio, Professores, OTCI, Administrativos da M.M.A. Pescas) do Concelho de Lisboa.
6 No domínio da Consolidação da Organização foi aprovado constituir O SECTOR DAS TELECOMUNICAÇÕES - constituído na base das células dos TLP, CTT e Marconi - nomeado como responsável o camarada João.
7 No domínio da Consolidação da Organização foi aprovado constituir O SECTOR DOS TRANSPORTES - constituído na base das Células da TAP, Metro, CF, Carris, CTM, CNN, Rodoviária Nacional, Transtejo, Estivadores, etc. – nomeado como responsável o camarada Luís António.
8 No domínio da Consolidação da Organização foi decidido dissolver o Departamento Camponês e constituir a Organização dos Concelhos Camponeses (do Norte e Oeste do Distrito - Torres Vedras, Azambuja, Mafra, Alenquer, Arruda, Sobral, Lourinhã e Cadaval) considerada a 7ª Área do Distrito e constituir um Comité do Partido para dirigir, controlar e aplicar a política, a táctica e os Planos do Par tido nos campos do Distrito.
9 No domínio da Consolidação Ideológica foi decidido constituir e por em funcionamento 4 ESCOLAS DE QUADROS DE PARTIDO. A Escola Regional, A Escola dos Departamentos Regionais, A Escola dos Dirigentes Locais, A Escola dos Quadros Sindicais do Partido.
10 No domínio do Trabalho de Massas foi decidido pôr em funcionamento a Sede dos Sindicatos da Linha Luta-Unidade-Vitória.
E realizar em Outubro próximo, o I Encontro de Quadros e Activistas dos órgãos de Massas do Distrito de Lisboa.
11 No domínio da Consolidação da Direcção foi decidido constituir. A Organização dos Sectores do Partido, constituir o seu Comité de Partido dirigente, convocar a I Assembleia dos Sectores do Partido e nomear como responsável dos Sectores do Partido o camarada Luís António.
12 No domínio da Consolidação da Direcção foi aprovada a medida disciplinar de manter sob observação até final do ano e sob controlo bimensal - a actividade da direcção do Partido das áreas concelhias de Lisboa e Oeiras.
13 No domínio da Consolidação da Direcção foi decidido destituir o responsável pelo Departamento do Luta Popular, convocar uma REUNIÃO DE DIRIGENTES ACERCA DO ÓRGÃO CENTRAL para o dia 17 de Julho na Sede Regional e nomear a camarada Teresa Secretária do Departamento do Luta Popular da Organização Regional.
14 No domínio da Consolidação da Direcção foi decidido destituir a direcção do Departamento das Organizações Locais - convocar o encerramento da Assembleia Extraordinária de Dirigentes Locais para 15 de Julho e nomear os camaradas Carvalho, Fonseca, Xavier, Carlos Alberto e Paulo para formarem a nova direcção de Departamento.
15 Foi decidido transferir a camarada secretária do Concelho de Sintra para novas tarefas e nomear para secretário do Comité do Partido dessa área, o camarada Amaral.
16 No domínio da Consolidação da Direcção assumiu grande relevo e elevado significado para a Edificação de uma forte Organização Regional, a Profissionalização de 7 novos Quadros dirigentes para as principais tarefas e áreas do Distrito.
17 O Comité Regional de Lisboa exprime a sua firme confiança na gloriosa e combativa classe operária da capital, no conjunto dos quadros e activistas e, de que, se lançarão com novas forças e incansavelmente, de modo a cumprir o Plano Anual e a consolidar e desenvolver uma forte Organização Regional.

7 de Julho de 1978
COMITÉ REGIONAL DE LISBOA



Sem comentários:

Enviar um comentário