sábado, 9 de junho de 2018

1973-06-00 - O Martelo Nº 04 - Comité Operário Estaline


O MARTELO

Nº 4 JUNHO DE 73

BOLETIM  DE  INFORMAÇÃO REVOLUCIONÁRIA DO COMITÉ OPERÁRIO ESTALINE 

O 3º FERIADO
CAMARADAS DA SEFSA
O tempo passa e sobre o 3º feriado os patrões não abrem pio. Nós temos de nos decidir a exigi-lo de vez! Os gajos dizem que foi para o Secretario do Trabalho e Previdência para se resolver.
Mas quem resolve para quando querem o feriado somos nós! Só a nós compete dizer o dia do 3º feriado. Camaradas a greve do dia 18 foi uma derrota porque não soubemos ficar firmes até à vitória e deixamo-nos levar pelas falas mansas dos lacaios dos patrões, mas também foi uma lição proveitosa porque vimos para que servem as comissões, o sindicato e INTP, porque fizemos os gajos vir acagaçados com palavras mansas, e isso provou-nos que quando estamos unidos os patrões recuam.

Na "comunicação" afixada na fábrica pelos patrões eles congratulam-se por nós não seguirmos as palavras de ordem dos "políticos e bombistas" chamando-nos colaboradores da empresa, nós que durante toda a vida somos tratados como escravos e explorados por eles.
Na mesma "comunicação" os gajos apelam de "viva voz", para o diálogo com os operários que assinaram o panfleto de boicote mostrando assim que não têm medo dos bombistas e reconhecem a linha reformista que eles seguem até porque a aliança, capitalismo-reformismo vai ter o seu ponto culminante nas próximas eleições de Outubro.
Tentando ignorar o Comité Operário Estaline os patrões provaram que têm medo dos verdadeiros revolucionários e sabem que esses não estão dispostos a conversas, e pactos, que só servem para nos foder, e adiar cada vez mais a morte do capitalismo.
Camaradas, só firmes e unidos conseguimos vencer a burguesia que nas fábricas e nos campos nos exploram.
Façamos uma assembleia de fábrica para decidirmos o dia do nosso 3º feriado. Só com a greve conseguiremos vencer. Mas temos de estar unidos, atentos, e firmes como um só.

PORRADA NOS TRAIDORES, FURA-GREVES ESCOVAS!
ASSEMBLEIA DE FÁBRICA E GREVE SÃO AS NOSSAS ARMAR DE MOMENTO!
QUANDO LUTAMOS UNIDOS E ORGANIZADOS SOMOS INVENCÍVEIS!
ABAIXO O REFORMISMO!
ABAIXO A EXPLORAÇÃO CAPITALISTA!

VIVA A LUTA DOS PESCADORES
CAMARADAS OPERÁRIOS:
Desde o dia 1 de Abril que os pescadores das traineiras se encontram em greve exigindo renovação de matrícula.  As principais reivindicações são: 60$00 de caldeirada, ir ao mar na segunda-feira a partir das zero horas e 40% de percentagem sobre o peixe pescado. Depois do várias propostas feitas pelo Grémio dos armadores, tentando baixar os salários exigidos ao que os pescadores unidos e firmes responderam ou tudo ou nada, os pescadores continuaram a sua gloriosa greve que já dura há dois meses. Houve já dois armadores que cediam às condições exigidas reconhecendo que não se pode vencer os trabalhadores em luta quando estes estão firmes e decididos a levar as suas reivindicações até ao fim.
Mas o patrão-Mor do Porto do Leixões esse porco, lacaio do governo fascista não consentiu. Os capitalistas não querem que o “exemplo seja seguido” por todos nós trabalhadores que nas fábricas e nos campos tudo produzimos. De momento a greve a arma a usar para enfrentar a exploração capitalista e fazer recuar a burguesia.
Camaradas, não deixemos a burguesia dominar os pescadores pela fome. Mostremos o nosso apoio à justa luta dos pescadores. Recolhamos fundos em dinheiro ou géneros para os pescadores em greve.
O inimigo dos pescadores é o inimigo de todos os trabalhadores, a nossa luta é a mesma.
SOLIDÁRIOS COM OS CAMARADAS PESCADORES!
ABAIXO A EXPLORAÇÃO CAPITALISTA!
EM FRENTE PELA REVOLUÇÃO POPULAR!

QUANDO LUTAMOS UNIDOS E ORGANIZADOS SOMOS INVENCÍVEIS!  

MARTELO + COMITÉ OPERÁRIO ESTALINE + JUNHO DE 1973


Sem comentários:

Enviar um comentário