quarta-feira, 30 de maio de 2018

1978-05-30 - NÃO AOS RITMOS DESENFREADOS DOS TRABALHOS! - FER


NÃO AOS RITMOS DESENFREADOS DOS TRABALHOS!

NÃO AOS TESTES!
NÃO À SELECÇÃO!

PLANIFICAÇÃO SOB CONTROLE DOS ESTUDANTES DAS MATÉRIAS E DOS TRABALHOS A REALIZAR ATÉ FINAL DO ANO!
PARALIZAÇÃO DAS AULAS DURANTE O NÚMERO DE DIAS QUE OS ESTUDANTES DECIDIREM PARA QUE SE POSSA ENTREGAR OS TRABALHOS QUE TEMOS ENTRE MÃOS!

Colegas! Camaradas!
Os colegas do 5º ano Economia paralisaram as turmas, juntaram-se, fizeram uma reunião de curso e para travar o ritmo desenfreado dos trabalhos e das matérias, decidiram planificar o funcionamento de cada U.L., retirando trabalhos que estavam marcados, encurtando outros.

É isso que é preciso fazer em todos os anos!
A responsabilidade dos delegados de turma das C.C. é a de convocarem imediatamente reuniões de curso onde os estudantes decidam a melhor maneira de impedir que esta marcha insuportável prossiga.
O dever das Comissões de Curso, da direcção da A.E., de todas as tendências que se reclamam dos nossos interesses e do socialismo é o de se pronunciarem imediatamente contra a selecção que os ritmos visam, é o de apelarem na unidade todos os estudantes frente ao C.D. para não sair de lá ninguém enquanto não nos forem dadas garantias de que as decisões dos estudantes serão levadas à prática!
Colegas! Camaradas!
O Objectivo destes ritmos desenfreados, das tentativas (que prosseguem) de introdução de testes é fazer uma razia completa, é lançar milhares de entre nós para fora da faculdade.
Eles dizem que "não matéria discriminatória" para seleccionar o Américo Tomás, e ao mesmo tempo querem seleccionar-nos a nós!
Eles querem é voltar ao passado, ao 24 de Abril, tal como dizia O Basílio Horta do CDS referindo-se à sua participação na União Nacional; "Não me arrependo. Hoje voltaria a fazer o mesmo”.
Mas todos os trabalhadores, os estudantes, organizados nos seus sindicatos, C.T.s e Associações de Estudantes, estão contra o regresso ao passado, querem ver expulsos do Governo as forças do passado - os chefes militares, os CDSs, os PPDs - querem que o Governo daqueles que puseram em maioria na Assembleia da República, o Governo PS-PCP se constitua.
Sim, o dever imediato de todas as Direcções de AE é o de dizerem com os estudantes:
Fora com as medidas de selecção!
Retirada do Plano de “Reestruturação"!
É o de apelarem à realização de AGEs e Plenários preparando a marcha nacional da juventude sobre a Assembleia da República para exigir a satisfação das reivindicações.
Colegas! Camarada!
Nós não aceitamos que a selecção se abata sobre nós, ser lançados para fora das Escolas, que as nossas conquistas sejam destruídas... para que “eles possam voltar a fazer o mesmo”!
Têm razão os colegas do 3º Gestão que impediram os testes a Contabilidade de passar!
Têm razão os colegas do 5º ano Economia que impuseram:
- Planificação sob controle dos estudantes das matérias e dos trabalhos a realizar até final do ano;
-  Dois dias de paralisação das aulas para se poder terminar os trabalhos que temos entre mãos.
Há equipas que não querem reconhecer estas decisões? É preciso constituir-se uma Comissão Coordenadora de todo o 5º ano que centralize a luta, que a alargue aos outros anos!
É isto que é preciso generalizar em todas as turmas.
Reuniões de Curso em todos os anos!
Para obtermos a garantia de que os docentes respeitarão as nossas decisões: vamos todos ao C.D. para eles as reconhecerem!
Desde já, organizemo-nos em cada turma para impormos esta via, para todos, na unidade, impedirmos a selecção de passar!
Colega! Camarada!
Junta-te a nós!
Construindo connosco a FEDERAÇÃO DOS ESTUDANTES REVOLUCIONÁRIOS é este combate que tu reforças!

30.5.78
O CÍRCULO DA F.E.R. DO ISE



Sem comentários:

Enviar um comentário