quarta-feira, 9 de maio de 2018

1973-05-09 - Propostas apresentadas na R.G.A. - Movimento Estudantil


Propostas apresentadas na R.G.A.

Na Reunião Geral de Alunos foram apresentadas as duas propostas que se transcreveu seguidamente, tendo sido aprovados os considerandos da proposta D e as medidas a tomar da proposta A.

PROPOSTA A
Considerando:
- O carácter criminoso e arbitrário das recentes intervenções policiais no Porto, Lisboa e Coimbra tentando criar um clima de terror e intimidação que leve os estudantes a abandonarem a defesa dos seus direitos fundamentais, em especial dos direitos de reunião, informação e associação;

- A criação de uma polícia especial para os estudantes os gorilas vigilantes, (assassinos regressados da guerra colonial a soldo do MEN) cujas intervenções tem dado origem a espancamentos de estudantes e a tentativas (por vezes conseguidas) de impedir os estudantes desta ou daquela escola de exercerem o direito de reunião.
- A recente nota da Pide-DGS provocatória e mentirosa que acusa os estudantes e as AAEE de estarem na origem de explosões de bombas e petardos, com o evidente propósito por um lado de dar cobertura a uma vaga repressiva sem precedentes sobre os estudantes e as suas lutas e organizações democráticas e por outro lado procura encobrir aos olhos do Povo Português a sua capacidade de resolver os grandes problemas nacionais
- A prisão durante oito dias do nosso colega Madeira Costa do 4º ano de Electrotecnia em Caxias bem como a prisão de cerca de 50 estudantes de Lisboa.
- O assalto por parte da Pide-DGS da Associação de Medicina do Porto bem como as entradas constantes da polícia nesta faculdade e em Ciências para impedir reuniões;
Propomos:
Que os estudantes de Engenharia façam greve às aulas 5ª feira todo o dia e 6ª das 10 às 13 horas como medida de solidariedade para com a dos estudantes de Lisboa, contra a presença da polícia e dos vigilantes nas escolas, contra o encerramento da Associação de Medicina as suspensões, as multas e os processos disciplinares, pela libertação dos colegas presos e mais ainda, como medida de defesa da Editorial Engenharia ameaçada de encerramento.

PROPOSTA B
Considerando: que os lutas dos estudantes Portugueses nos últimos tempos e em particular, após o assassinato pela Pide de Ribeiro Santos têm assumido um carácter cada vez mais radical e consequente, denunciando todos aqueles que se mantém em atitudes de recuo, de hesitação ou puro oportunismo
- Que para responder a este carácter consequente das lutas travadas pelos estudantes o governo e as autoridades têm intensificado por todas as formas a repressão sobre o movimento organizado dos estudantes entrada dos vigilantes-pides para as escolas; decreto que atenta à liberdade de Reunião e Informação; entrada da Polícia nas escolas do Porto - Ciências, Letras, Medicina e Economia tentando impedir qualquer Reunião de estudantes; instauração de processos disciplinares, suspensões e multas a 325 estudantes do Porto; repressão sobre o movimento de estudantes de Medicina sob a forma de prisões e chamadas à Pide de elementos da direcção e de assalto e roubo do aparelho da Associação prisão de dezenas de estudantes entre os quais do nosso colega Madeira e Costa do 4º ano de Electrotecnia preso em Lisboa no 1º Maio
- Investida policial a tiro nas escolas de Lisboa causando 5 feridos graves um dos quais em perigo de morte
- Incentivação das formas de selecção ao serviço da burguesia como o prova:
- O decreto lei que limita a três o nº de matrículas, em qualquer cadeira, o que im­pede vários estudantes de seguirem os seus cursos no fim deste ano.
- Decreto que limita a 2 cadeiras atrasadas por semestre a passagem de ano;
- Decreto da extinção da época de Outubro em Ciências;
No sentido do desenvolvimento do trabalho, base necessária para que a nossa luta seja cada vez mais consequente e passe a alterar a situação, propomos que:
1 - Os estudantes de Engenharia decretem para os próximos dias 10 e 11 das 10 às 13 horas greve de ocupação no sentido de reafirmar o direito à livre reunião seriamente ameaçado, e de realizarem ampla discussão que aumente a consciencialização dos estudantes e desperte a sua combatividade de nodo a lutamos eficaz: e consequentemente. Que esta greve seja largamente preparada e difundida no dia 8 e 9 de Maio 3ª e 4ª feira com a publicação de textos de análise para discussão, afixação de cartazes realização de sessões informativas e outras iniciativas.
2 - Que nestes dias se realizem assembleias permanentes de discussão com as seguintes ordens de trabalhos?
5ª - repressão particularmente nas escolas sobre todas as formas e aspectos.
6ª - contra os decretos das prescrições e das reprovações e contra a abolição da época de Outubro na Faculdade de Ciências, como formas de selecção do ensino ao serviço da burguesia.
Propomos ainda que nos cursos em que formas de lutas mais radicais e consequentes se mostrem possíveis e eficazes sejam adoptadas e a tais lutas seja dado todo o apoio técnico e informativo.

9 de Maio 1973      
A MESA DA REUNIÃO GERAL DE ALUNOS





Sem comentários:

Enviar um comentário