quinta-feira, 3 de maio de 2018

1973-05-00 - ABAIXO AS DITADURAS FASCISTAS DE PORTUGAL E ESPANHA! - MPAC-CLAC's


ABAIXO AS DITADURAS FASCISTAS DE PORTUGAL E ESPANHA!

As ditaduras fascista de Portugal e de Espanha, estremecem perante o desenvolvimento das lutas populares.
Em Espanha, a repressão fascista abate-se sobre o povo em luta (assassinato a tiro, dos operários em greve em Vigo e Barcelona, manifestações populares reprimidas a tiro em Madrid, etc.)
À violência fascista, responde o povo espanhol, pela violência popular, abatendo um esbirro da polícia política franquista durante as jornadas do 1º de Maio Madrid.
Não recuando perante a criminosa repressão fascista (centenas de prisões torturas, electrochoques, violações, etc.) o heróico povo espanhol, continua o combater contra a Ditadura Franquista, como o ilustram as recentes lutas ao Pais Basco, em Pamplona e em outros pontos do país.

Em Portugal, o Povo luta cada vez com mais determinação, contra a burguesia colonial, fascista, lacaia do imperialismo Mundial e contra a Guerra Colonial Assassina.
As massas populares organizam-se e lutam:
- CONTRA A GUERRA COLONIAL IMPERIALISTA, o Povo Português desce para a rua e manifesta o seu ódio contra esta Criminosa Guerra (jornadas de Fevereiro 1973, igreja do Rato, agitação e lutas nos quartéis, deserções)
- CONTRA A EXPLORAÇÃO CAPITALISTA, os trabalhadores desencadeiam greves ocupando e nalgumas lutas os locais de trabalho, enfrentam directamente o aparelho repressivo fascista (SOPEFAME, GIALCO, COVINA, MAGUE, CUF, TÊXTEIS DA COVILHÃ, STCP do PORTO, COMETANA, LISNAVE, etc.)
Nas recentes greves dos pescadores do arrasto e das traineiras de MATOSINHOS, PORTIMÃO e FIGUEIRA DA FOZ os pescadores lutam de maneira exemplar, seja pela duração das lutas (mais de dois meses e meio em MATOSINHOS), seja pela determinação com que eles se opõem às autoridades fascistas (23 dias com Piquetes de Greve em Portimão). A Burguesia acabou por ceder perante a determinação dos pescadores, que conseguiram a satisfação quase total das suas reivindicações.
- CONTRA O ENSINO FASCISTA e A GUERRA COLONIAL - Os estudantes tem estado na vanguarda da luta contra a Guerra Colonial Assassina. A repressão, abate-se ferozmente sobre eles, (assassinato de Ribeiro Santos, repressão a tiro de reuniões ou comícios, 6 estudantes feridos, a tiro recentemente) Os estudantes esforçam-se por ligar as suas lutas, às lutas das classes trabalhadoras, e, esta união põem em pânico a Burguesia Colonial Fascista.
- NAS PRISÕES FASCISTAS, A LUTA CONTINUA - Nas prisões da burguesia fascista, sobretudo CAXIAS e PENICHE, os subterrâneas fechados desde 1962, sem água, luz e janelas foram abertos para "receber", as últimas vítimas da repressão fascista. Os presos mais combativos são sujeitos a toda a espécie de torturas da PIDE. Greves da fome são desencadeadas, como a do nacionalista Moçambicano DOMINGOS AROUCA, que foi apoiado pelos revolucionários e traído pelos revisionistas do P"C"P.
Os Povos de Portugal e de Espanha, oprimidos pela Ditadura Ibérica (O Pacto ibérico, dá o direito a um dos países de invadir o outro, em caso de Insurreição Popular, como aconteceu em 1936), lutam e lutarão sempre lado a lado para abater o jugo fascista e libertar os seus Países da dominação Imperialista.

PORTUGAL E ESPANHA, CONTRA O FASCISMO - O MESMO COMBATE!
FRANCO E CAETANO ASSASSINO - POMPIDOU CÚMPLICE!
ABAIXO O PACTO IBÉRICO - VIVAM OS POVOS EM LUTA!

M.P.A.C. Movimento Popular Anti-Colonial)
C.L.A.C.s na Emigração

Sem comentários:

Enviar um comentário