quarta-feira, 12 de julho de 2017

1977-07-12 - Não ao julgamento-farsa - Rui Gomes

Não ao julgamento-farsa
Todos a Santa Clara dia 13 às 14.00

BOLETIM DA COMISSÃO DE LUTA PELA LIBERTAÇÃO DE RUI GOMES - 12.7.77 - Nº 10

O FASCISMO QUER CONDENAR RUI GOMES! O POVO NÃO O PERMITIRÁ!
Aproxima-se o dia em que finalmente Rui Gomes vai estar presente a um tribunal. Nesse julgamento pretendem as autoridades militares reaccionárias, contra a evidência e a justiça, condená-lo a uma pesada pena. Dessa forma julgam justificar os 20 meses de prisão arbitrária e criminosa, dessa forma pretendem amedrontar o povo e condenar os antifascistas e a democracia.

A provar essas intenções estão as ilegais afirmações do Estado Maior General das Forças Armadas que dão Rui Gomes como culpado antes do julgamento se concluir, está o demagógico comunicado do Estado Maior do Exército, está a declaração de Sousa e Castro. Com um processo deficientissimamente instruído, cheio de irregularidades e sem provas estas intenções reaccionárias mostram que está em preparação uma tremenda farsa.
Mas os reaccionários serão derrotados!
A greve da fome de Rui Gomes e a solidariedade do povo obrigaram à formulação da nota de culpa e ao envio do processo para tribunal. A mobilização popular, a força do protesto atento e firme dos democratas e antifascistas impedirá que se consuma a farsa que se prepara e dará a liberdade a Rui Gomes!

A FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DOS DIREITOS DO HOMEM DESMENTE SOUSA E CASTRO
Pretendiam as autoridades reduzir o apoio a Rui Gomes. Por isso disse Sousa e Castro que o enviado a Portugal da Federação Internacional dos Direitos do Homem — Louis Joinet — tinha concordado com a prisão de Rui Gomes, recomendando unicamente que se apressasse o processo.
O relatório agora divulgado pela Federação desmente essas caluniosas informações. Aí se pode ler que nem um aceleramento do processo nem uma liberdade provisória são aceitáveis mas "é uma libertação pura e simples que deverá ser decidida" (pag. 15). E prossegue Joinet, comparando com a benevolência face aos pides: "Haverá dois pesos e duas medidas? Convirá ressuscitar em relação ao processo de Rui Gomes um período hoje ultrapassado pela História de Portugal: não o pensamos. Tanto mais que as dificuldades com que se debate a acusação para estabelecer a sua tese deixam temer que se acabe por cometer um erro judiciário" (pag. 15). Comentando a marcação do julgamento para dia 13 conclui o relatório: "Esta decisão, que não está conforme ao preconizado pela Missão, não nos parece de natureza a pôr em causa as nossas conclusões, pelo menos no que se refere aos atentados aos Direitos do Homem cometidos sobre Rui Gomes" (pag. 16)
As calúnias das autoridades militares não conseguem abafar o amplo apoio internacional à exigência da libertação imediata para Rui Gomes!

NAS VÉSPERAS DO JULGAMENTO OS FASCISTAS DESESPERADOS TENTAM INTIMIDAR O POVO
No julgamento-farsa do dia 13, que pretendem à partida decidido, os fascistas temem sobretudo ver os papéis invertidos. Temem estar no banco dos réus com Rui Gomes na acusação. Por isso, desesperados, deitam mão das mais baixas manobras que os desmascaram como fascistas. O Estado Maior General das Forças Armadas, instado por Saraiva Coelho começa por mover um processo por calúnia contra Rui Gomes por este os responsabilizar pelas arbitrariedades cometidas. Depois, atentando contra a liberdade de imprensa, quer processar o jornalista Manuel Geraldo por este realizar uma mesa-redonda com a presença da Comissão de Luta. Finalmente, atentando contra a liberdade de expressão, move outro processo a Nuno Crato, da Comissão de Luta por este não reconhecer qualquer isenção a Saraiva Coelho!
Mais grave ainda: militantes antifascistas são presos, na passada sexta-feira, quando afixavam cartazes convocando o povo para estar presente no julgamento de quarta-feira, dia 13!
Os fascistas estão desesperados! Compreendem que a mobilização popular não os permitirá condenar um inocente só por ser antifascista! Por isso lançam mãos destes golpes atentando contra a própria liberdade.
Mas as suas acções nazis terão a pronta resposta do povo que cada vez melhor compreende que a farsa que pretendem montar é uma manobra do fascismo para impor a sua lei.

NÃO PERMITIREMOS UM NOVO CASO ROSENBERG
Julgamentos-farsa e acusações falsas como as que as autoridades militares reaccionárias fazem hoje a RUI GOMES não são únicas na História. São manobras típicas dos reaccionários e fascistas.
Nos anos 50, nos Estados Unidos, o casal Rosenberg foi condenado à morte sob a falsa acusação de praticar espionagem a favor da União Soviética.
Nada foi provado. No entanto, por serem considerados "perigosos", a "justiça" da altura cometeu o crime que toda a humanidade progressista condenou.
É uma provocação deste tipo que pretendem montar. É uma provocação que, pretendendo condenar Rui Gomes por actos que ele não cometeu, tem como real objectivo desferir um sério golpe no movimento popular e na democracia.
Por isso o povo apoiará Rui Gomes, pois a luta é a mesma que o povo trava contra os salários de fome, contra os despedimentos, contra o regresso dos fascistas saneados, contra os ataques à Reforma Agrária, contra o avanço do fascismo!

QUARTA-FEIRA, DIA 13, ÀS 14 HORAS

TODOS AO JULGAMENTO DE RUI GOMES TRIBUNAL MILITAR DE SANTA CLARA

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo