sexta-feira, 7 de julho de 2017

1977-07-07 - Unidade Popular Nº 125 - PCP(ml)

Belgrado, a continuação das propostas demagógicas do Kremlin

O Secretariado do Comité Central do PCP(m-l) divulgou no dia 29 um comunicado de imprensa a propósito da realização em Belgrado da conferência preparatória sobre a «segurança europeia». É o seguinte o teor dessa declaração:
A Conferência preparatória sobre a «segurança europeia» abriu os seus trabalhos no dia 15 de Junho em Belgrado para rever a aplicação dos acordos de Helsínquia. Mas a realidade é que muitos países oeste-europeus já se aperceberam, nos últimos dois anos, do comportamento da Rússia social-imperialista e da forma como transformaram em pedaço de papel sem significado o referido «acordo».

A ofensiva do social-imperialismo russo intensificou-se sob a forma de ingerência e infiltração política, desagregação económica e pressão militar, quer no interior, como fora do continente europeu.
A concentração de um vasto arsenal militar nas fronteiras com o Ocidente, o crescente aumento das despesas militares, os sucessivos exercícios conjuntos ofensivos, a multiplicação do número de navios que navegam os mares circundantes da Europa, a agressão a Angola, a invasão do Zaire, são tudo etapas da estratégia militar social-imperialista dirigida contra a Europa. São tudo factos que apontam aos comunistas e aos patriotas dos vários países a verdadeira face hipócrita e belicista de Brejnev.
A Conferência preparatória de Belgrado tem por finalidade prolongar as ilusões que os novos czares lançaram há dois anos em Helsínquia, procurando convencer os povos e países oeste-europeus de que o «desanuviamento» e a «coexistência pacífica» são sinceros. Trata-se afinal de mais uma cortina de fumo lançada nos olhos dos povos e dos dirigentes políticos ocidentais e que urge dissipar. Trata-se para o social-imperialismo de fomentar o espírito que levou à capitulação dos países imperialistas ocidentais, em Munique, no ano de 1938, perante o nazismo.
O Partido Comunista de Portugal (marxista-leninista) não se tem poupado no desmascaramen­to sistemático da Conferência de Helsínquia. Trata-se de uma pausa destinada a adormecer a consciência dos países oeste-europeus face ao perigo de uma guerra de agressão que os actuais piores inimigos dos povos, os sociais-imperialistas planeiam desencadear. A actual conferência preparatória que decorre em Belgrado tem exactamente a mesma finalidade.
Longe de se limitar a desmascarar as violações dos direitos humanos na Rússia e restantes países satélites, como o fazem os dirigentes e partidos políticos liberais e democratas burgueses europeus, o PCP(m-l) aponta a essência da própria Conferência como o objectivo principal a denunciar.

Brejnev, o novo Hitler, prepara a guerra sob a capa de «desanuviamento». Há que denunciar completamente a falsa que, com essa finalidade, ele preparou em Helsínquia e prepara ainda em Belgrado.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo