segunda-feira, 3 de julho de 2017

1977-07-03 - MORADORES DE ISABEL - PCTP/MRPP

MORADORES DE ISABEL

No curto espaço de menos de uma semana vários incidentes se registaram junto à Sede Nacional do nosso Partido, para os quais urge, desde já, esclarecer e alertar o povo.
Primeiramente, no passado dia 21, uma carrinha da Câmara Municipal de Lisboa, escoltada por um carro da PSP, com oito polícias, lançou mão à prestigiosa tarefa de roubar os marcos de cimento e respectivas correntes que, colocados em frente à nossa Sede, delimitavam o espaço existente entre a faixa de rodagem e o passeio com o objectivo de impedir aí o estacionamento de qualquer veículo; por questões de segurança da própria Sede e dos camaradas que aí diariamente trabalham.

Face ao nosso protesto Junto dos funcionários da C.M.L., um dos polícias saiu do carro e disse que    “TINHAM PASSADO ALI POR acaso" mas que, no entanto a C.M.L. estava no seu pleno direito pois não tínhamos - não tinham eles nos seus calhamaços de leis - autorização para reservar tal espaço.
Após este primeiro apalpar de terreno, terreno e apalpar que tanto a C.M.L. como a PSP tinham por fim, vários têm sido os incidentes ocorridos com carros estacionados em frente da Sede.
É claro que, o único motivo pelo qual não permitimos (nem aos nossos próprios camaradas) o estacionar de veículos junto à Sede, se deve à necessidade de velar a todo o momento pela segurança da mesma, o que não é mais do que velar também pela segurança daqueles que temos por vizinhos.
É evidente, porém, que isto é aquilo que a "democrática" PSP - e mais aqueles que lhes enchem os bolsos e o estômago parasitário com o dinheiro extorquido ao povo não quer ver e faz os possíveis e os impossíveis por não ver. E é por isso também que ela, sendo tão lesta em praticar tais actos contra o nosso Partido e a abrir o caminho a futuras provocações e acções criminosas, é muito lenta e a descobrir o contra-revolucionário que há precisamente seis meses e vinte e seis dias tentou incendiar a nossa Sede pegando fogo com gasolina à porta da livraria “Bandeira-Vermelha”.
Na altura, saliente-se, feneceu-se à PSP todos os dados que possuíamos a marca, matrícula e a cor do carro em que se transportava e as características do incendiário. Até hoje... Nada….
É que a “eficiência", a "autoridade", a "ordem" e a "competência" tão apregoadas só lhes dá, como se costuma dizer, "para o torto"; para atacar os verdadeiros comunistas e reprimir o povo trabalhador.
Enquanto os golpistas do 11 de Março e do 25 de Novembro são soltos, enquanto os bombistas e os Pides são libertados — e alguns, como o Pide Silva Pais, recebem retroactivos —, enquanto o "Luta Popular" é multado e os UDPides assassinos do camarada Alexandrino de Sousa saem em liberdade dos tribunais burgueses, etc., os processos por nós movidos, por espancamentos selvagens sobre militantes do nosso Partido no Alto do Pina, em Évora e na Madeira, praticados, pela PSP, jazem no fundo das gavetas dos tribunais.
Nós já estamos habituados... Não nos conseguirão é vergar!
Mas voltando ao motivo deste nosso comunicado, não é verdade que um carro estacionado em frente à Sede pode conter uma bomba que ao explodir provoque a morte e a destruição em seu redor? Não temos pois plena razão e direito - direito que a burguesia concede sem obstáculos a qualquer partido, desde o CDS fascista ao P"C”P social-fascista - em não permitir que qualquer veículo estacione em frente da nossa Sede?
Pela nossa parte defenderemos e farremos sempre uso de tal direito!
Na situação política actual, em que só o nosso Partido ousa encabeçar a luta do povo contra as medidas anti-operárias e anti-populares do governo dito socialista, contra o "pacto social" e a traição revisionista, apontando aos trabalhadores o caminho seguro para vencerem a crise a contento de quem trabalha, é natural que novos incidentes e ataques se continuem a intensificar.
Contaremos sempre com as massas populares para lhes dar a devida resposta.
Estreitamente unidos ao povo, venceremos porque o povo vencerá!

VIVA O PARTIDO COMUNISTA DOS TRABALHADORES PORTUGUESES!

Lisboa, 3 de Julho de 1977

O COMITÉ DO PARTIDO NA SEDE NACIONAL DO PCTP/MRPP

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo