terça-feira, 25 de julho de 2017

1977-06-00 - O Comboio Nº 03 - UCRP(ml)

ELEIÇÕES: PORQUE GANHOU A LISTA A FERROVIÁRIOS

As recentes eleições para o nosso Sindicato e a vitória da Lista proposta pela anterior direcção, traz implicações importantes que interessa analisar em profundidade e daí tirar as devidas lições.
A U.C.R.P.(m-l) sempre defendeu que a anterior direcção, tal como a actual, não defendem nem representam os interesses dos Ferroviários, justificando as suas afirmações a partir da análise das suas atitudes, que vão em toda a linha contra os interesses dos trabalhadores.
Porque ganhou então, a Lista A?
Em primeiro lugar, porque a partir do Outono de 75 a anterior direcção passou a apresentar-se como a oposição aos governos da burguesia que entretanto foram caindo em total e merecido descrédito junto do povo trabalhador. Descrédito esse que no caso dos Ferroviários foi justamente acentuado com a recente portaria do governo que veio oferecer à Gerência a anterior direcção o melhor argumento possível para a sua campanha.

Assim a anterior direcção conseguiu através da demagogia recompor-se do desprezo que os Ferroviários lhe votaram em Julho de 75, quando propôs a suspensão e a revisão das 23 cláusulas do ACT que envolviam vencimentos complementares, apelando à batalha da produção, isto é: quando mostrou a sua verdadeira face.
No entanto, se a anterior direcção, conseguiu passar aos olhos dos Ferroviários como sua defensora, tal deve-se à inexistência duma verdadeira alternativa, quer à política anti-popular do governo, quer às suas próprias traições, que fosse capaz de demonstrar pela prática que sabia fazer melhor.
Aqui cabe-nos assumir as nossas próprias responsabilidades, pois também não fomos capazes de o fazer.
De nada vale, quer à Lista B, quer à C autoproclamarem-se a verdadeira alternativa.
Trata-se apenas de fugir às responsabilidades. Se fossem de facto a alternativa, não teriam tido a soma ridícula de votos que tiveram.
A vitória da Lista A deve-se ainda à recusa obstinada por parte de alguns elementos das outras Listas, em aderir ã nossa proposta de formação duma Lista única que fosse de facto oposição, arrastando assim dezenas de activistas sindicais para o campo da divisão, dispersão e conciliação quer com o Governo, quer com a anterior direcção.
Qual a saída para a situação?
CAMARADAS: A actual direcção não defende os interesses dos Ferroviários, e mostrará de novo a sua verdadeira face, por isso, os trabalhadores que nela votaram, são quem a vai de lá expulsar inevitavelmente.
Compete aos activistas sindicais que se reclamam da oposição à actual direcção tirar lições dos erros passados, para não os cometerem no futuro, e unirem-se numa única frente de luta que defenda os interesses dos Ferroviários e acelere a queda da direcção.

- POR UM SINDICATO DEMOCRÁTICO AO SERVIÇO DOS FERROVIÁRIOS!

- PELA FORMAÇÃO DUMA LARGA OPOSIÇÃO A ACTUAL DIRECÇÃO!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo