quinta-feira, 15 de junho de 2017

1977-06-15 - Paginas Vermelhas Nº 10 - UCRP(ml)

EDITORIAL

Mais uma vez o "PÁGINAS VERMELHAS" aparece!
Aparece no entanto agora com outras responsabilidades, com responsabilidades próprias do nosso objectivo central - a realização do VIº Congresso do glorioso PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS (Congresso de Reconstituição). Esta tarefa, este objectivo central, de acordo com as decisões da 12ª. Reunião Plenária (alargada) do nosso Comité Central, é o norte da nossa actividade política e deve ser como tal encarada por todos os militantes e em particular pelos nossos quadros dos organismos dirigentes e intermédios.

As tarefas que temos pela frente, tarefas das mais sublimes e de primordial importância, exigem de nós, militantes comunistas, perseverança e dedicação militante, esforços e sacrifícios, que só os autênticos comunistas estão preparados para consentir e realizar. Estamos convencidos que todos os nossos camaradas de ideal e vida partidária, saberão corresponder com a militância devida, no cumprimento da histórica missão que nos foi destinada.
Agora mais do que nunca, camaradas. Unamo-nos com redobradas forças, com a decisão firme dos proletários, à volta do nosso Comité Central e de toda a Organização. A bandeira vermelha do Partido Proletário será enfim arvorada, será enfim tirada da lama revisionista e neo-revisionista, e pelas mãos firmes dos autênticos comunistas, guiados pelo Marxismo, pelo Leninismo e pelo pensamento Mao Tsé-tung, conduzirá a Classe Operária e o Povo português ao Socialismo e ao Comunismo.
Para concretizarmos estes anseios, calejados pela história destes 14 anos de luta pelo Partido, não pouparemos esforços, aprofundaremos o estudo, reformularemos os métodos de trabalho e alargaremos a acção militante. Em especial, reforçaremos o controle individual e colectivo, para que todo o plano seja profunda e completamente cumprido. Todos os organismos devem planificar o trabalho de forma a que não haja atrasos nem superficialidade no estudo dos materiais programados; cada camarada deve agarrar no plano, dedicar-se militantemente pela sua concretização, quer ao nível individual, quer ao nível do seu organismo.
A tarefa é difícil, camaradas. Mas nunca as dificuldades foram impeditivo para os comunistas concretizarem o seu programa fundamental e realizarem o objectivo final.
Esta é a réplica que a história nos lança! Cabe-nos a nós, comunistas marxistas-leninistas corresponder a ela de uma forma proletária.

VIVA O VIo CONGRESSO DO PCP!
VIVA O MARXISMO-LENINISMO, PENSAMENTO MAO TSE-TUNG!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo