sexta-feira, 9 de junho de 2017

1977-06-00 - OS ESTUDANTES LUTAM! A ASSOCIAÇÃO REZA… - Movimento Estudantil

9° ANO UNIFICADO – PRÓ-COMISSÃO DE LUTA!

OS ESTUDANTES LUTAM!
A ASSOCIAÇÃO REZA…

Decorre já há algum tempo, que se iniciou o processo de luta contra o decreto do 9º ano unificado que prontamente teve pela frente a resposta inequívoca dos estudantes de norte a sul do país, e que na nossa escola não foi excessão.
É então chegada a altura de tirarmos algumas conclusões. Que balanço vamos fazer; que caminho vamos seguir; quem são os nossos amigos e quem são os nossos inimigos.
Antes de chegar à escola o decreto do 9º ano, os estudantes interrogavam-se acerca de qual seria o seu futuro, Perguntavam-se a si próprios e encontravam unicamente resposta na experiência que tinham dos decretos anteriores, olhavam para o conselho directivo e conselho pedagógico e não encontravam resposta alguma…

Entretanto dos aposentos da direcção da associação de estudantes nem uma agulha bolia. E como nós não somos gente para julgarmos mal duma pessoa sem mais nem menos, espreitámos à fechadura da porta da associação, para ver o que é que estavam a fazer. A dormir não estavam, a lutar pelos estudantes muito menos. Qual não é o nosso espanto quando os vemos todos orando à Nª Senhora pela boa graça dos cursos unificados (que só nos vieram lixar), instituídos nos tempos da má memoriada criatura em que nem é bom pensar.
Surge então o decreto do 9º ano. Como o seu conteúdo era perfeitamente selectivo visando chumbar a torto e a direito nos estudantes, voltámos a perguntar a nós próprios o que havíamos de fazer. O conselho pedagógico assume uma atitude justa de decidir não concordar com esse decreto, e nós abeirámos-nos novamente da fechadura da porta da associação, para ver o que é que eles faziam. Não faziam nada! Continuavam fiéis ao Evangelho, a rezar às boas intenções do Cardia e dos seus decretos, e a mandar os estudantes dar uma volta sempre que estes lhe expunham os seus problemas.
Mas há que duvidar de quem muito bate com a mão no peito, e os nossos homens quando menos esperavam, foram apanhados com a boca na botija. É então, que no dia 17, sexta-feira, do mês de Março às 15 horas na sala da associação de estudantes da Escola Comercial D. Maria I (dia) a nossa associação vai aí dizer, que o decreto do Cardia para o 9º ano unificado até era pedagógico! Coisas do diabo!
Mas por cá as cerimónias eucarísticas continuam. É então que surgem as férias da Pascoa, e quando os estudantes vem ver as pautas, encontram pela frente um rol de negativas, que são a expressão da política do MIEC consistente em elevar atá às últimas consequências as reprovações massivas. E nós pensamos cá connosco então uma grande percentagem de estudantes não vai conseguir sequer tirar nota para ir a exame, os outros vão-se submeter a 10 exames donde poucas possibilidades vão ter de passar, e a associação não diz nada?
Outra vez nos abeiramos da fechadura, e como quem muito reza chega a padre, lá estavam eles impávidos e serenos, expondo as suas mágoas ao "Todo Poderoso", agora vestidos de batina lilás, já que estávamos pela Pascoa, sem esboçar um gesto que fosse em favos dos estudantes.
Sendo assim, qual é o caminho que nós vamos seguir? Decerto que o caminho da luta, o caminho da unidade dos estudantes de todas as escolas, o caminho que com a pró-comissão de luta temos trabalhado que é o caminho da luta contra o decreto do 9º ano unificado.
 que prepararmo-nos para as grandes lutas que se aproximam e que vão trazer para a luta os estudantes de todas as escolas do nosso país. Coloca-se assim como condição indispensável a realização na nossa escola de uma Reunião do 9º ano de forma a ai assumir uma posição de conjunto  e eleger uma comissão de luta para dirigir todo o, coisa que até aqui tem sido feita pela pró-comissão da Luta.
A Pró-Comissão da luta desde já  convoca todos os estudantes da nossa escola, particularmente os que frequentam o 9º ano unificado a estarem presentem na CONFERÊNCIA DE  IMPRENSA que terá lugar na  próxima 5ª feira na Casa da Imprensa pelas 17 Horas – R. Horta Seca 20 Lisboa 2.
Também no próximo sábado, realizar-se-á um encontro distrital de estruturas associativos, comissões e pró-comissões de luta, cuja realização se reveste de extraordinária importância no andamento de todo o processo, na medida em que ele visa ser a materialização da unidade dos estudantes de todo o distrito de Lisboa e o primeiro passo para a unidade a nível nacional.

CONFERÊNCIA DE IMPRENSA
5ª FEIRA ÀS 17 HORAS


DA PRÓ-COMISSÃO DE LUTA DA ESC. IND. MACHADO DE CASTRO

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo