segunda-feira, 26 de junho de 2017

1977-06-00 - ER Boletim Nº 01

O QUE É E PARA QUE SERVE ESTE BOLETIM

Os militantes sem partido da Unidade Popular são um largo conjunto de militantes revolucionários que se identificaram com os princípios e as bases programáticas da campanha de OTELO e que, na sua maioria, militaram nos GDUP’s. À medida que estes se foram desagregando, voltaram a dispersar-se, reduzindo a sua acção às mais diversas for mas de trabalho de base.
Um núcleo formado no Congresso (documento dos 70) tentou organizar os que permaneceram no MUP, dentro das próprias estruturas do Movimento, o que acabou por se revelar quase totalmente ineficaz. Com a acentuação da degenerescência do MUP, esse núcleo, acompanhado por alguns outros camaradas, rompeu com o Movimento no dia 27 de Abril.

Esta foi uma ruptura organizada, imposta pela necessidade de prosseguir a luta. Entre os pontos finais do documento, figurava a decisão de publicar um boletim e de fazer um Encontro nacional de militantes sem partido.
Este e o primeiro número do boletim. O Encontro está desde já convocado — dias 25 e 26 de Junho, no Porto. Nele decidiremos das nossas perspectivas de acção e de organização. Termina aí o papel de iniciativa dos camaradas que subscreveram o documento de ruptura com o MUP, de 27 de Abril. O que se fará a partir do encontro, será decidido por todos os camaradas que nele participem.
Devemos ter em conta que o trabalho de ligação entre militantes sem partido, dentro do MUP, foi sempre feito numa base muito estreita. O próprio documento de ruptura foi discutido e assinado apenas por 60 militantes, com responsabilidades em diversas estruturas, pois não havia condições dentro do MUP para organizar um processo de ruptura "de baixo para cima". Este já se vinha a verificar na prática dispersa e desorganizadamente, não havendo nenhum contacto entre a grande maioria dos militantes e GDUP de base.
O processo de reagrupamento e discussão que agora começámos deve ser completamente diferente, sob pena de se tornar mais uma iniciativa de "cúpula". Se havia necessidade de tomar uma iniciativa (e por isso a assumimos) e, sobretudo necessário que esta se alargue e que o maior número de camaradas e de núcleos de base assumam um papel activo, antes do Encontro.

O BOLETIM
Este boletim foi definido como "instrumento de ligação e discussão entre militante” da Unidade Popular. Com dois objectivos primeiro, servir de elo de ligação entre os militantes sem partido; segundo de instrumento de discussão entre militantes da Unidade Popular, com ou sem partido.
Este primeiro número está centrado na preparação do Encontro do Porto e por Isso se limita ao primeiro objectivo — ligação de militantes sem partido.
Esperamos que, depois do Encontro, abra um debate político entre todos os militantes e forças da Esquerda revolucionária. Será esse o momento de abrir as páginas deste boletim a todos os que lutam pela Unidade Popular.

PREPARAÇÃO DO ENCONTRO
Este primeiro número teve de ser redigido apressadamente. Publicam-se apenas os textos que chagaram a tempo. Outros artigos, sobre diversas frentes de luta e sobretudo um “projecto da declaração de princípios” não puderam ser redigidos a tempo de entrar neste número.
Os textos aqui publicados são apenas os primeiros elementos para abrir discussão e para permitir fazer contactos com base em "coisas escritas" e não apenas em palavras.
É necessário que surjam outros artigos de balanço de experiências, de discussão política e sobretudo que se discutam e publiquem novas propostas, principalmente no que se refere as questões de organização a linhas de acção práticas.

Divulgaremos todos os artigos e propostas que surjam até ao Encontro, ou em folhas policopiadas, ou num novo boletim (caso haja tempo a dinheiro).

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo