segunda-feira, 15 de maio de 2017

1977-05-15 - LEVAR PARA A FRENTE O EXEMPLO DO lº DE MAIO! - PCP(R)

LEVAR PARA A FRENTE O EXEMPLO DO lº DE MAIO!

À CLASSE OPERÁRIA!
AO POVO DO PORTO!
Após um 1º de Maio cheio de energia revolucionária e que mostrou claramente a vontade de lutar de centenas de milhares de trabalhadores, a classe operária da nossa regido está a percorrer o caminho que esse 1º de Maio indicava - o da unidade e da luta sem tréguas contra o fascismo, a recuperação capitalista, contra as tentativas da burguesia de fazer os pobres pagar a crise que os ricos provocaram.
Milhares de trabalhadores dos STCP saíram à rua pela saída do seu A.C.T. já assinado pelas partes após duras batalhas, mas que o Ministério que se diz do Trabalho não quer publicar. Os trabalhadores dos STCP mostraram de uma forma exemplar como é possível lutar e vencer contra a classificação - divisão dos trabalhadores que o Ministério queria impor. Os trabalhadores dos STCP mostrarão como é possível lutar e vencer contra os processos disciplinares aos mais destacados defensores dos seus interesses.
Milhares de metalúrgicos que já há 2 anos lutam pela saída do seu CCT desceram à rua contra os desejos dos caciques revisionistas mais interessados em assinar o "pacto social" e mostraram a sua decisão de não vergar às manobras dum patronato que se sente com as costas quentes pela política do governo da cúpula social-democrata do P.S..
Mas como o nosso Partido justamente apontou, a vontade de luta expressa no 1º de Maio alarga-se a outras classes, a outros sectores das massas populares os estudantes do Porto travam neste momento uma dura luta contra as medidas reaccionárias do Cardia.
O Cardia quer acabar com a democracia nas escolas, quer apagar a chama da liberdade que o 25 de Abril acendeu no peito dos estudantes.
O Cardia recusa-se a ouvir os estudantes era luta mas tem sempre abertas as portas do seu gabinete para os reaccionários e filhos - família da JSD e JC, quer reintegrar à força professores fascistas justamente saneados, quer ignorar o trabalho feito no 1º ano de Psicologia,quer impedir os filhos dos trabalhadores de frequentares) a Universidade, quer pôr as escolas só para os filhos dos burgueses. Mas nem as cargas da PSP fascista, a lembrar os tempos de antes do 25 de Abril,nem as chantagens do reaccionário Cardia farão quebrar os estudantes - a greve geral anunciada é prova disso - O CARDIA HÁ-DE IR PARA A RUA.
Nestas lutas os militantes e simpatizantes do nosso Partido souberam ser os mais firmes defensores dos direitos da classe operária e do povo.

Nestas lutas ficou bem mostrada a enorme distância entre a prática revolucionária do nosso Partido, dos verdadeiros comunistas e as posições de vendidos à burguesia dos chefes revisionistas.
O COMITÉ REGIONAL ESTRELA VERMELHA
Saúda os operários e trabalhadores do Porto que se levantam contra as medidas anti-operárias dum governo que se diz socialista mas que leva à prática a política dos reaccionários do PPD e CDS.
O COMITÉ REGIONAL ESTRELA VERMELHA
Saúda os estudantes do Porto na sua justa luta contra as medidas reaccionárias do Cardia.
O COMITÉ REGIONAL ESTRELA VERMELHA
Saúda os operários, trabalhadores e estudantes do Porto que souberam fundir as suas lutas num poderoso feixe contra o governo vendido ao imperialismo.
O COMITÉ REGIONAL ESTRELA VERMELHA
Chama a classe operária e o povo trabalhador do Porto a apoiarem os seus irmãos em luta, a seguirem o seu exemplo e a erguerem uma forte barreira contra o avanço do fascismo, pelas liberdades, contra a recuperação capitalista, por uma política que faça os ricos pagarem a crise, por aquele governo que o povo queria no 25 de Abril, um governo do 25 de Abril do Povo!

- A LUTA CONTÍNUA - O CARIA HÁ-DE IR PARA A RUA
- PARA O POVO SER LIVRE É PRECISO REPRIMIR OS FASCISTAS
- IMPERIALISTAS FORA DE PORTUGAL
- NÃO AO PACTO SOCIAL - OS RICOS QUE PAGUEM A CRISE!

Porto, 15 de Maio de 1977
O COMITÉ REGIONAL ESTRELA VERMELHA DO PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS (RECONSTRUÍDO) - PCP(R)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo