domingo, 14 de maio de 2017

1977-05-14 - VIVA A 1ª CAMPANHA DE FUNDOS DA ORGANIZAÇÃO REGIONAL DE LISBOA! - PCTP/MRPP

Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses (PCTP/MRPP)

VIVA A 1ª CAMPANHA DE FUNDOS DA ORGANIZAÇÃO REGIONAL DE LISBOA!

6ª FEIRA/20 MAIO

CUMPRIR TODOS OS OBJECTIVOS PARA A CONFERENCIA

Camaradas,
Após decorrido pouco mais de um mês de existência do Luta Popular como jornal semanal e analisando a sua presente situação, viu-se necessário promover uma Campanha de Fundos, a nível Regional, a fim de superar as dívidas que neste curto período as Organizações da Região de Lisboa já acumularam.
As Campanhas ou Jornadas de Fundos, que sempre têm sido compreendidas pela grande maioria das Organizações do nosso Partido, não deveriam na opinião do Departamento do Luta Popular, servir para tapar buracos, mas sim para consolidar o jornal, criando uma base solida ainda que temporária que possa garantir a sua continuidade.
Já diversas vezes foi dito, e é que a historia nos indica, que as dificuldades dos jornais comunistas são próprias dos periódicos revolucionários e o Luta Popular não faria sentido fugir à regra, não obstante e preciso discernir as dificuldades próprias, de todas as outras que são causadas, ainda que não intencionalmente, e que são na nossa opinião evitáveis.
Não seria bom, e disso estamos certos, se o Luta Popular, não tivesse que desencadear a luta, para superar as dificuldades que sempre o têm demarcado como periódico comunista e revolucionário.
Contudo não nos podemos encostar oportunisticamente à existência de Jornadas ou Campanhas de Fundos, com a finalidade de ocultar tudo aquilo que deixou de ser feito para erguer o Luta Popular, procedendo à sua divulgação, à sua venda militante, ao alargamento da rede e fundamentalmente ao pagamento integral do jornal.
É preciso que todas as organizações se consciencializem duma vez por todas, que o Luta Popular tem uma importante tarefa a cumprir, que é a de continuar a ser o Órgão Central do PCTP de igual forma como foi o Órgão Central do MRPP. É necessário que todos os camaradas estejam conscientes que o Luta Popular terá de cumprir a tarefa que lhe cabe: a de ser um jornal revolucionário, o jornal dos autênticos comunistas e aquele que indica e indicará a via justa, que é a via da Revolução a via da luta dura até a destruição da Ditadura do Capital e à implantação da Ditadura do Proletariado.
Impõe-se e hoje mais do que nunca, que seja compreendido que consolidar e erguer o Luta Popular e Edificar o Partido.
A Directiva emanada pelo Comité Regional de Lisboa, procurando cumprir o que consta nas Teses Sobre a Imprensa do Partido, aponta para o alargamento da rede para os 3.000 jornais, o seu pagamento integral até 31 de Maio, mas face à análise feita após a saída do 4º jornal semanal, o nº 542, constatou-se que os objectivos a alcançar não são ainda os estabelecidos, destacando-se aquele que respeita ao pagamento integral. O não cumprimento do Pagamento Integral, tem colocado o Luta Popular em situações difíceis, pondo em causa a sua saída e continuidade.
É do conhecimento de todo o Partido que o jornal, por imposição da Tipografia que procede à sua feitura, tem de ser pago com antecipação, o que exige como é óbvio por parte de todas as organizações, o Pagamento Integral do jornal, o que não tem acontecido com muitas delas, o que levou a acumular uma dívida que neste momento e cerca de 24.000$00.
Esta dívida, na opinião do Departamento do Luta Popular, evitável, forçou promover uma Campanha Regional de fundos, com o fim de superar e avançar no sentido de garantir a continuidade do Luta Popular.
No dia 28 de Maio realiza-se a abertura da I Conferência da Organização Regional de Lisboa realização de elevado valor político, e à data desta a Região terá de cumprir todos os objectivos traçados relativos ao Luta Popular, que são:
- Alargamento da rede até aos 3.000 jornais
- Seu Pagamento Integral
- Pagamento das dívidas
Estes objectivos a serem cumpridos até à data da Conferência, traduzem-se; numa grande vitória para a Região de Lisboa.
VIVA A I CONFERÊNCIA DA ORGANIZAÇÃO REGIONAL DE LISBOA!
VIVA O LUTA POPULAR!
FAZER DA CAMPANHA REGIONAL DE FUNDOS UMA GRANDE VITÓRIA
ERGUER O LUTA POPULAR - EDIFICAR O PARTIDO!

Lisboa, 14 de Maio 1977
Departamento do Luta Popular da Organização Regional Lisboa

OBJECTIVOS PARA A CAMPANHA DE FUNDOS
CONCELHO DE LISBOA
Comité Local do Beato - 3.000$00
Comité Local do Alto Pina - 3.000$00
Comité Local da Bica - 3.000$00
Comité Local Alcântara - 4.000$00
Comité Local Graça - 1.500$00
Comité Local Benfica - 1.500$00

ORG. COMUNISTAS
Bancários - 4.500$00
Seguros - 2.000$00
Função Pública - 4.500$00
Professores - 1.000$00
AD. Marinha Mercante - 1.000$00
Marinha Mercante (MAR) - 2.500$00
Saúde - 500$00
Editores e Livreiros - 500$00
Hotelaria - 500$00
TLP - 2.000$00
CP - 1.000$00
Efacec - 500$00

CONCELHO DE LOURES
Comité Local Moscavide - 5.000$00
Comité Local Sacavém - 500$00
Comité Local Odivelas - 1.000$00
Comité Local Stª Iria – 200$00
CONCELHO VILA FRANCA XIRA
Comité Local Vila Franca - 2.000$00
Comité Local Alhandra - 750$00
Comité Local Alverca - 2.500$00
Comité Local Povoa - 750$00
CONCELHO DE OEIRAS
Comité Local Amadora - 1.500$00
Comité Local Carnaxide - 750$00
Comité Local Oeiras - 750$00
CONCELHO DE SINTRA
Comité Local Queluz - 2.000$00
Comité Local Cacém - 750$00
Comité Local Algueirão - 1.000$00
Comité Local Sintra - 250$00
CONCELHO DE CASCAIS
Comité Local Carcavelos - 1.000$00
Comité Local Cascais - 2.000$00
CONCELHO DE MAFRA - 250$00
CONCELHO TORRES VEDRAS - 250$00
CONCELHO ALENQUER - 250$00
CONCELHO AZAMBUJA - 250$00

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo