sexta-feira, 5 de maio de 2017

1977-05-05 - Unidade Popular Nº 117 - PCP(ml)

Uma arma para os comunistas

Foi publicado na República Popular da China o V volume das Obras Escolhidas de Mao Zedong. Um acontecimento de importância maior para o povo chinês e para quantos lutam pela causa do comunismo, pela causa da independência nacional, pela causa anti-hegemonista mundial.
O V volume inclui importantes textos do período da revolução chinesa compreendido entre Setembro de 1949 e Novembro de 1957. Neles, o camarada Mao desenvolve o marxismo-leninismo unindo a verdade universal do socialismo científico à prática concreta da revolução na China. A luta pela consolidação da ditadura do proletariado, pela prevenção da restauração capitalista é pelo desmascaramento das linhas revisionistas que surgiram no interior do PCC vem expressa nos textos do Presidente Mao publicados neste V volume. A sua análise da experiência histórica da ditadura do proletariado, quer no interior do país quer no plano internacional, a análise que faz das diversas contradições e da luta de classes no socialismo são grandes contribuições ao marxismo-leninismo. Foi neste período elaborada, pela primeira vez na história, a teoria da continuação da revolução sob a ditadura do proletariado. O camarada Mao enuncia a tese segundo a qual a luta entre o proletariado e a burguesia, entre a via socialista e a via capitalista perdurará para lá da realização, no essencial, da transformação socialista da propriedade dos meios de produção, a doutrina sobre a justa solução das contradições no seio do povo e a distinção entre este tipo de contradições e as existentes entre o povo e os seus inimigos.
A compilação e edição dos textos incluídos no volume foi assegurada por um comité dirigido pelo camarada Hua Guofeng. A sua publicação é uma poderosa arma anti-revisionista para o PCC que, encabeçado pelo Presidente Hua, prossegue a luta contra a camarilha ultradireitista de Wang, Zhang, Jiang e Yao - bando de escroques políticos que tudo fizeram para impedir a edição. Entre os textos incluídos no índice do V volume das Obras Escolhidas figura o discurso pronunciado pelo camarada Mao a 25 de Abril de 1956 numa reunião alargada do Burô Político do Comité Central, intitulado Sobre as Dez Grandes Relações. Neste discurso histórico o Presidente Mao, partindo das lições colhidas da experiência da União Soviética, faz o balanço da experiência chinesa e expõe as dez grandes relações que intervêm na edificação e na revolução socialistas na China e os conceitos fundamentais para atingir tal objectivo: quantidade, rapidez, qualidade e economia. Tal como no conjunto dos escritos publicados no V volume, o camarada Mao Zedong defende e desenvolve, neste texto, o marxismo nos domínios da filosofia, da economia política e do socialismo científico. A intervenção Sobre as Dez Grandes Relações permite uma melhor compreensão da linha seguida na edificação socialista da China e, desta forma, a compreensão do profundo sentido da luta que mobiliza o país inteiro contra a política revisionista do bando reaccionário dos «quatro» que pretendia restaurar o capitalismo na China.
Com a publicação do V volume das Obras Escolhidas do Presidente Mao é a causa da libertação dos povos, países e nações oprimidas que ganha, graças aos seus ensinamentos, um novo instrumento de luta anti-hegemonista. Com a publicação deste V volume são, finalmente, os marxistas-leninistas de todo o mundo que ganham uma poderosa arma de luta pelo comunismo e contra o revisionismo moderno hoje personificado nos novos czares sociais-imperialistas russos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo