quarta-feira, 31 de maio de 2017

1972-05-31 - COMISSÃO ELEITORAL DOS BANCÁRIOS - Sindicatos

COMISSÃO ELEITORAL DOS BANCÁRIOS
Comunicado n.° 5

Na próxima QUINTA-FEIRA, DIA 8 elegeremos os Corpos Gerentes do nosso Sindicato para o triénio de 1972/74
Falta, pois, menos de uma semana para que os bancários expressem o seu apoio à LISTA DA CLASSE.
O facto de não concorrerem às eleições outras listas não deve dispensar-nos de votar.
O aparecimento duma única lista é já uma vitória dos Bancários porque é a expressão da unidade que a Classe tem sabido manter e que, neste momento, deve ser reforçada.
O resultado da votação deve, portanto, corresponder ao esforço feito por todos para a normalização do nosso Sindicato.
Preparemo-nos, pois, para mais uma vez participar.
E participar, neste momento, significa VOTAR!

REPRESENTANTES DA LISTA DA CLASSE NAS MESAS DE VOTO
Em cada mesa de voto, nos termos do n.° 4 do art.º 12.° do Decreto n.° 51/72, terá assento um representante da LISTA DA CLASSE.
Foram os seguintes cs Colegas designados para essas funções:

Do Porto:
António Joaquim Simão da Mota António Mendes Pires Fernando da Encarnação Silva Fernando Manuel M. Vieira de Castro João Maria Andrade Fernandes da Fonseca José Baptista de Sá Manuel Alberto Machado Rodrigues Maria da Glória F. de Oliveira Salvador

De Aveiro:
Porfírio José de Almeida Jorge Manuel Fernandes Marques António Martins de Sousa Girão

De Braga:
Álvaro Augusto Dias de Miranda
Bento Piairo Ferreira
Manuel Marques da Costa Oliveira
Mesas de voto no Porto

Funcionarão no Salão da FNAT, no Porto, três mesas de voto.
Como os cadernos eleitorais estão elaborados por ordem alfabética, será o nome do associado que servirá para a sua distribuição pelas mesas.
Para a votação por correspondência é irrelevante o facto de funcionar várias mesas. A distribuição dos envelopes pelas diversas mesas de voto será feita na própria Assembleia.
Há 3 urnas em cada mesa
O Decreto n.° 51/72 impõe votações distintas para os diversos órgãos. Assim, no nosso caso, há necessidade de 3 listas diferentes:
— para a Mesa da Assembleia
— para a Direcção
— para o Conselho Disciplinar
Em consequência, haverá três urnas em cada mesa, uma para cada órgão.
Sugere-se, pois, que para fácil identificação, as listas sejam guardadas, já dobradas em quatro, no respectivo envelope até à altura de votar por presença.

Votação por correspondência
Os Associados que resolvam votar por correspondência devem seguir as instruções no «Comunicado n.° 4» da Comissão Eleitoral.
São elas, em resumo, as seguintes:
— Preencher e assinar os envelopes;
— Reconhecer as 3 assinaturas;
— Introduzir as listas, dobradas em quatro, nos respectivos envelopes e fechá-los;
— Introduzir os 3 envelopes com os votos no sobrescrito dirigido ao Presidente da Mesa da área respectiva.
— Remeter este sobrescrito, por correio registado, ao seu destino (cada sobrescrito registado deve conter apenas 3 envelopes do mesmo sócio).
— Expedir com vários dias de antecedência para garantia da sua chegada a tempo.
Qualquer sócio, mesmo que resida no Porto, em Braga ou em Aveiro, pode votar por correspondência.
Votação por presença
O funcionamento de 3 mesas de voto deve permitir razoável celeridade dos trabalhos da Assembleia.
Para que tudo decorra o mais rapidamente possível, interessa que todos vão munidos do cartão de sócio e com as listas de voto devidamente dobradas em quatro.
Dado o grande número de Colegas que têm vindo a manifestar o seu desejo de votar por presença, espera-se que também desta vez seja facilitada, na medida do possível, a participação das nossas Colegas e dos Colegas que residem fora do Porto — a quem, na medida do possível, deve ser dada prioridade.

COLEGA:
Se queres votar por correspondência, fá-lo hoje mesmo.
Se tencionas votar por presença, prepara-te e:
— Informa-te das questões de processo;
— Facilita tanto quanto estiver ao teu alcance, a rapidez da votação levando o teu cartão de associado;
— Ajuda o ordenamento da fila de espera, seguindo as indicações que sejam dadas pelos elementos da Comissão Eleitoral presentes.
TODO O ACTO ELEITORAL DEVE SER UM EXEMPLO DE CIVISMO E DE UNIDADE SINDICAL!

COLEGA:
ÉS TU QUE PRECISAS DO TEU VOTO! CADA UM PRECISA DO SEU VOTO; SE TODOS, UM POR CADA, SENTIRMOS ESSA RESPONSABILIDADE, NÃO MAIS FICAREMOS À ESPERA DOS VOTOS DOS OUTROS!
VOTAR SERÁ UMA AFIRMAÇÃO DE CONFIANÇA NA LISTA DA CLASSE!
Votemos na unidade dos Bancários!

Porto, 31 de Maio de 1972                     
A COMISSÃO ELEITORAL

Tip. Vale Formoso - Porto — 4-500 ex.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo