quarta-feira, 24 de maio de 2017

1972-05-24 - OS ESTUDANTES DE MEDICINA ESTÃO COM A SUA DIRECÇÃO! - Movimento Estudantil

OS ESTUDANTES DE MEDICINA ESTÃO COM A SUA DIRECÇÃO!
REPUDIAM A DECISÃO DA R.I.A.!
Condenam a agressão sobre um dos seus dirigentes!

A Assembleia Geral Extraordinária convocada para a discussão e medidas a tomar em relação aos graves incidentes da RIA de 25/4, com a participação massiva dos estudantes de Medicina (inicialmente à volta de 700), durou 6 horas e 30 minutos.
Estiveram presentes as Direcções de Ciências, Técnico, Direito, Letras que tiveram a possibilidade de esclarecer completamente as posições tomadas na RIA.
A seguir são transcritas as moções e propostas aprovadas pelos estudantes de Medicina.

MOÇÕES APROVADAS
Moção nº l
Considerando a gravidade da aprovação da expulsão de RIA do dirigente da CPA de Medicina Zê Manel Jara, os estudantes de Medicina, reunidos em Assembleia Geral Extraordinária de 24/4/72 protestam contra a posição das escolas que sem fundamento isso deliberaram.
Moção nº 2 (moção de censura à Direcção de ciências)
Os estudantes de Medicina reunidos em A.G.EX. repudiam a atitude de ameaça da Direcção de Ciências e a "lei do cacete" de que ela é apologista, considerando que este tipo de acção divide o M.A.

DECISÕES APROVADAS PELOS ESTUDANTES DE MEDICINA
1. Que os 2 estudantes de Medicina que tomaram parte activa na agressão física ao Zé Manel Jara sejam considerados anti-associativos e como tal expulsos do trabalho associativo.
2.  Manifestam o seu apoio à Direcção de Medicina pela posição tomada, dando um voto de confiança ao seu dirigente agredido e a toda a Direcção da CPA.
3.  Manifestam o seu repúdio veemente pelas posições tomadas em RIA pelas direcções de Ciências, Técnico e MAESL, denunciando-as como posições anti-associativas.
4. Exigem a imediata revogação da proposta aprovada na RIA de 24/4/72.
5.  Que Medicina convoque uma RIA, para que sejam apresentadas às outras escolas as posições aprovadas pelos estudantes de Medicina em A.G.Ex.
6.  Que a posição de Medicina face à RIA seja a de não comparência nela até que:
1º - Seja tomada a decisão de anulação da referida reunião de 24/4/72 a que se pretendeu chamar "RIA”.
2º - Que seja feito um comunicado federativo denunciando o que se passou e as implicações que poderão advir e que a repressão governamental poderá utilizar.
3° - Que a RIA aprove a expulsão das suas reuniões dos elementos agressores pelo perigo que representam para o M. A.

A DIRECÇÃO DA CPAFML

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo