segunda-feira, 8 de maio de 2017

1972-05-00 - REUNIÃO DE SÓCIOS DO S.N.E.B.D.L. - Sindicatos

REUNIÃO DE SÓCIOS DO S.N.E.B.D.L.
— informação —

Em 19/5/72, na sala Daniel Cabrita (Biblioteca), na sede do nosso Sindicato, realizou-se a habitual R. A. das 6.as feiras, com a presença de grande número de colegas:

I — INFORMAÇÕES
No início da reunião foi lido um telegrama, dirigido pelos nossos colegas da Horta, Açores, ao Grupo de Trabalhos, cujo teor é o seguinte:
Bancários Horta apoiam firmemente vossa candidatura convictos alcançaremos mais altas aspirações classe a partir dia 20.
DELEGADOS HORTA

PREVIDÊNCIA:
Da circular n.° 19/72, dos nossos colegas do Porto, transcreve-se a seguinte passagem:
II — PREVIDÊNCIA
— A comissão encarregada de obter, junto do nosso representante na C.O. da Caixa de Previdência os esclarecimentos referidos na última circular da R.A., comunicou não ter conseguido até esta data uma entrevista com o referido colega. Iria, no entanto, envidar todos os esforços para que tal entrevista tivesse lugar antes da próxima R.A.
— Requerimento do salão da FNAT: Acerca deste assunto, e como era já do conhecimento da Classe, estava marcada pelo INTP uma entrevista para a qual haviam sido convocados, por ofício, os primeiros signatários do referido requerimento.
Do relato feito nesta R.A. pelos colegas presentes na entrevista, que durou, no gabinete do Delegado, cerca de uma hora, concluiu-se o seguinte:
— O Delegado do INTP, sem dizer se sim ou não cedia o salão requerido, deixou bem clara a sua convicção de que não era este o momento mais oportuno para a realização de uma reunião sobre PREVIDÊNCIA.
— Das razões invocadas para justificar tal inoportunidade, concluíram os nossos colegas terem cabimento todos os nossos receios de que o problema PREVIDÊNCIA não esteja em vias de uma solução próxima e que tenha em conta os verdadeiros interesses e direitos dos Bancários.
Entretanto, um dos colegas, que na R.A. anterior tinha ficado encarregado de contactar com o colega Moreira Penilo informou que este apenas se referiu ao facto de um representante gremial ter manifestado o desejo de se afastar da referida Comissão e que oportunamente daria mais esclarecimentos.
Foi lida ainda uma notícia de um dos jornais diários, segundo a qual a portaria n.° 276/72 determina que a C.O., da C.P.E.B. deve concluir os seus trabalhos até ao fim do mês de Setembro, sendo o presente prazo improrrogável. Mais determina que os Estatutos da mesma deverão entrar em vigor em 1/1/73, revogando a portaria 612/71.
Referiu-se seguidamente à necessidade da comparência do maior número de colegas na reunião de associados do próximo dia 2 de Junho, para sabermos concretamente o que se passa sobre a nossa Previdência.

II — ELEIÇÕES
Um dos candidatos manifestou com grande satisfação a forma como decorreram as reuniões efectuadas em Faro, Évora, Beja, Castelo Branco, Santarém e Setúbal, não só pelo número de colegas presentes às mesmas, como ainda na participação que sempre tiveram durante a sua duração.
Salientou que, por exemplo, na reunião de Faro se deslocaram colegas de todas as zonas do Algarve (dum extremo ao outro da Província). Em Beja e em Évora houve a participação de 60 a 70% dos trabalhadores bancários daqueles distritos.
No entanto, em Santarém, embora sendo um distrito mais populoso, notou-se uma participação mais frouxa dos nossos colegas.
Seguidamente vários colegas intervieram pedindo esclarecimentos à Comissão de Propaganda sobre o acto eleitoral.

CONTINUA A COMPARECER, COMO HABITUALMENTE, AS 19 HORAS. NAS REUNIÕES DE SEXTA-FEIRA.
OS ASSOCIADOS

Mirandela & C.ª — 6.000 ex. — 5-72

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo