quarta-feira, 26 de abril de 2017

1977-04-26 - CONTRA AS CTs VENDIDAS - PCTP/MRPP

Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses (PCTP/MRPP)

VIVA O 1º DE MAIO
CONTRA AS CTs VENDIDAS

ROSSIO - 10 AS 17 H. REALIZAÇÕES CULTURAIS
MANIFESTAÇÃO POPULAR - 17 H.

AOS TRABALHADORES DAS O.G.M.A,:
Aproxima-se a passos largos o Dia Mundial do Trabalhador; comemorarmos o 1º DE MAIO é comemorarmos o dia da unidade dos Proletários do mundo inteiro para atingir um objectivo que lhes é comum; libertar o homem da exploração que outro homem faz sobre ele.
Este 1º DE MAIO vai ser celebrado em Portugal numa aguda luta de classes, em que por um lado o Governo Constitucionais mas mesmo assim provisório, decreta dia após dia com a conivência de todos os partidos com assento na Assembleia da República as leis anti-operárias e anti-populares a um ritmo constante e por outro lado a classe operária a o povo se levanta contra estas medidas, (desde o Pacto Social decretado pelo Governo e aprovado no II Congresso da Intersindical às desintervenções) como demonstra lutas dos trabalhadores da MARRIOT, a luta contra o regresso dos patrões, na construção civil, na EUROFIL, na J. PIMENTA, etc..
Também neste ano e à semelhança das anteriores 2 comemorações do lº de Maio se avizinham:
O 1º de Maio da traição e da pactuação coro o grande capital quer através da Intersindical, quer da Carta Aberta, e o 1º DE MAIO de Solução Operária para a crise.
O 1º DE MAIO de luta contra as medidas do Governo; contra o Cabaz da Fome; o Pacto Social; o regresso dos patrões; contra as CTs vendidas ao Governo, aos social-fascistas da Intersindical e aos oportunistas, um 1º DE MAIO pelo Controlo Operário, pela semana das 40 horas, pela confiscação da terra aos grandes agrários, pelo controlo sobre a produção, pelo trabalho obrigatório para todos, etc.
É a este 1º DE MAIO que chamamos todos os trabalhadores a participar, nas comemorações daqueles que quando vós estáveis dispostos a destruir até à última raiz o Estado fascista e as suas instituições vos disseram que não valia a pena, pois estávamos no "socialismo"; que quando vós, operários, estiveis dispostos a cimentar a aliança com os vossos irmãos camponeses vos disseram que isso era de tolos, havia sim que fazer a aliança com o MFA da burguesia; que quando vós estáveis dispostos para alcançar as vossas reivindicações, fazer a greve, vos disseram que isso era fazer o jogo do patrão e da CIA.
Tu mulher trabalhadora das O.G.M.A. que viste o custo de vida subir assustadoramente!
Tu operário das O.G.M.A. que tens uma CT que não defende os teus interesses.
Tu, trabalhador das O.G.M.A., que ainda hoje estás à espera da sindicalização e dos 15%;

TODOS AO ROSSIO PARA UM 1º DE MAIO DE LUTA! UNIDADE! VITÓRIA!

Alverca, 26 de Abril de 1977
A CÉLULA DO PCTP/MRPP NAS O.G.M.A

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo