quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

1977-02-15 - ESTUDANTES EM LUTA - Movimento Estudantil

ESTUDANTES EM LUTA

JORNAL DA ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES DA ESCOLA COM. VEIGA BEIRÃO
Nº 3 EDIÇÃO ESPECIAL 15-2-77

A redacção recebeu o seguinte comunicado da DAE, que pela sua oportunidade e importância deu origem a este número especial do "Estudantes em Luta”, Passamos a transcrevê-lo:
Ao finalizar a campanha eleitoral, a Direcção da Associação, entende fazer um balanço deste processo e tomar posição.
Perante os programas ou alternativa, a DAE observa que é atacada por ambos ou melhor... criticada pela lista A furibundamente pela lista B.
Face às críticas de uns e ataques de outros a DAE tem a dizer que:
SOBRE O PROGRAMA DA LISTA A:
As suas críticas são um pouco exageradas, embora tenham razão de ser.
Nós pensamos que os elementos desta lista não atenderam à existência duas linhas do trabalho desenvolvido pela Associação, ao criticarem esta no seu conjunto.
A linha que pretende consolidar uma Associação Democrática e a linha que pretendia enterrar essa mesma Associação.
Esta ultima foi quase completamente afastada em detrimento da primeira, após a remodelação efectuada no início deste ano lectivo, dos elementos da Direcção da Associação de Estudantes.
E dizemos quase, porque ainda se chegou a manifestar em matéria de desporto e cultura, a linha seguida, principalmente pelos oportunistas ROQUE e BARATA membros da anterior direcção e da mesma cor da lista B.
No entanto e apesar disto, reconhecemos no programa da lista A um programa de luta, de mobilização, não de demagogia, não de conciliação e o facto da esmagadora maioria dos seus candidatos serem delegados de turma não pode deixar de ser um factor a considerar sobre a sua capacidade e sobre a confiança que gozam entre os estudantes. A prova disso foi a recente eleição de um candidato - da lista A (ANTUNES) e a demissão do oportunista Chainho da mesma laia dos da lista B.
Face a isto a Direcção da Associação de Estudantes, reconhece o programa da lista A, no essencial justo e correcto, capaz de resolver os nossos problemas, reconhecendo nos seus candidatos elementos democratas e com capacidade de trabalho; apela ao voto na lista A.

ACERCA DO PROGRAMA DA LISTA B;
A DAE considera que é, do princípio ao fim, um programa de demagogia, de desmobilização, de traição aos nossos interesses, incapaz de resolver o mínimo dos nossos problemas.
Sobre as acusações, que lhe são feitas, de ser partidária, a DAE não lhes reconhece qualquer fundamento, e basta dizer que actualmente é composta por 4 elementos simpatizantes do PCTP/MRPP e um elemento sem partido e a anterior DAE tinha 5 estudantes do MRPP, 3 do PS, mais 2 que posteriormente aderiram à UDP.
Ao dizermos que alguns de nós são simpatizantes do PCTP/MRPP, dizemo-lo sem vergonha porque, como diz o povo "quem não deve, não teme" já o mesmo não podemos dizer dos candidatos da lista B, que "apartidariamente” aparecem-nos a utilizarem palavras de ordem, fazendo acusações, borrando a escola com pinturas, facilmente identificadas por qualquer estudante, como próprias de um partido político — a UDP —, bem determinado e identificável com a sua prática anti-estudantil.
Sobre a "inactividade da DAE durante meses a fio e a sua súbita actividade em vésperas de eleições" (do programa, oportunista da lista B) dizemos apenas que a anterior Direcção se mais não fez, foi porque havia elementos, fora e dentro da própria DAE, interessados em boicotar o seu trabalho. Não é por acaso que um candidato da lista B, o oportunista Russo que o ano passado, estava na redacção do "Estudantes em Luta" não mexeu uma palha para a saída do nº 2.
Se a secção de Folhas só publicou "O Estado", porque razão os candidatos da lista B não se inscreveram nesta secção para ajudarem a fazer outros textos? Que saibamos para além do responsável ser o bufo Roque, capanga da lista B, a inscrição era aberta a todos os estudantes, mas não vimos lá, nenhum de vos, "senhores candidatos" da lista B!
Sobre a sonora, haveria reais possibilidades de a obter. Não somos demagogos e oportunistas, para prometer o que não podemos dar.
O ano passado, foi contactada por alguns elementos da anterior Direcção a lista democrática, que concorria às eleições para a A.E. do Passos Manuel sobre esta questão. Dentro do espírito associativo e de entreajuda estudantil, garantiram-nos que poderiam ceder parte da aparelhagem sonora, que lhes era desnecessária, caso vencessem as eleições. O que se passou: triunfou a outra lista por uma margem de 14 votos e, evidentemente, a sonora não, veio para a Veiga Beirão.
Ainda se contactou o FAOJ, mas dentro do "maior espírito de solidariedade" foi-nos negado qualquer subsídio! Para encerrar esta questão, só queríamos dizer que a lista B é profundamente... amiga da DAE do Passos Manuel (lista vencedora, a qual chamava fascista à lista derrotada, donde se depreende que também nós seríamos fascistas...! por lhe termos pedido ajuda. O que aliás, vem no programa da lista B!
E os vómitos demagógicos da lista B prosseguem até dizer que a DAE nada fez contra os decretos de gestão, de faltas, contra A SUSPENSÃO DE DOIS COLEGAS!
Sobre o decreto de gestão, antes mesmo de ter saído já a DAE tinha contactados professores para a formação de uma lista paritária, ao que os professores contactados se recusaram, evitando possíveis represálias do MEIC. Depois da saída do decreto aproveitou-se uma Assembleia de Delegados de Turma (convocada pela DAE) para e sob proposta desta, se recusar a participação na farsa de representação dos estudantes na gestão boicotando assim a-aplicação do decreto.
Sobre o decreto das faltas, nessa mesma ADT, foi repudiado, tendo sido decidido levá-lo à discussão nas turmas, o que foi feita, embora, na realidade nem todas as turmas o tivessem feito.
E, agora sobre as suspensões dos dois colegas, os traidores da lista B não dizem quem são esses estudantes! Não dizem que são o Martins "membro da actual direcção e candidato pela lista A” é o Passos!
Não dizem que foram suspensos, por terem defendido o posto de trabalho do funcionário Biléu! Não dizeis que vós, "senhores candidatos” da lista B, haveis metido o rabo entre as pernas quando chegou a polícia de choque como rafeiros que sois!!! Não dizem que a DAE se colocou à frente da luta então travada, enfim,… não dizem muita coisa, ou então esquecem-se de muita coisa! Esquecem-se que o vosso compincha o pide Roque denunciou os nossos dois camaradas suspensos e foi sobretudo por isso que foram suspensos.
Sobre as acusações demagógicas que nos são feitas sobre a U.N.E.P. de nos termos colocado "ao lado dos fascistas do CDS e PPD", de "termos boicotado a fundação da UNEP", de "não termos informado os estudantes, enfim, uma série de actos "reaccionários”, "inteiramente fascistas”: dizemos que o PSD/PPD não é fascista, tem elementos democratas.
Nunca nos colocamos ao lado do PSD ou do CDS. Quando há 3 linhas para a fundação da UNEP, uma que quer uma UNEP-Intersindical estudantil, UNEP traidora, que seja fundada nas costas dos estudantes como defende a lista B, outra que defende uma UNEP-departamento do MEIC, defendida pela JS/JSD/JC e uma outra defendida por nós, que quer uma UNEP fundada pelas massas estudantis, facilmente se depreende o absurdo desta acusação demagógica.
Nunca nós boicotámos um Encontro Nacional de Direcções Associativas, ao contrário do que afirma a lista B, aliás, são as forças políticas às quais a lista B é afecta, que boicotam sistematicamente todos os ENDAs, chegando ao cúmulo de no ENDA de 13 de Junho em Coimbra, escroques dessas forças políticas armados até aos dentes, com mamarrachos de Otelo e Pato ao peito, terem agredido os representantes de DAEs democráticas. E isto não dizem os candidatos da lista B, no seu miserável programa de traição. Ah., estes “esquecimentos"...
Não queríamos ainda deixar de referir a dois candidatos da lista B cujas atitudes são elucidativas. Assim:
Russo - oportunista infiltrado no "Estudantes em Luta", na sua redacção, tudo tem feito para o boicotar. No 1º número não apresentou quaisquer artigos e jornais poucos vendeu. No 2º, e após ter sido criticado disse que iria trabalhar. No entanto, apresentou dois nojentos artigos e nem um único jornal vendeu, dizendo que não conseguia vender isto enquanto outro membro da redacção (Nunes), vendeu cerca de 40! e isto com a agravante de não contribuir com nenhum trabalho para a feitura do jornais isto ainda, quando neste nº se refere à (não) realização de um E.N.D.A., quando a lista B acusa a DAE de não informar os estudantes.
Pina contactado no início do ano, acerca de uma possível participação numa lista para a AE, recusou-se porque "Não, não posso. Tenho medo, porque pode acontecer alguma coisa, como o ano passado, com o Biléu. Não, não quero. Tenho medo"! E agora aparece na lista B. Afinal como é??
Estes são dois exemplos típicos de camaleões que ao virar a esqui na mudam de cor, já que há outros que têm "encargos de consciência"!
Outra questão muito elucidativa é o facto de apenas 2 dos membros da lista B serem delegados de turma.
O comunicado já vai longo e os estudantes têm de reflectir.
Há duas listas, dois programas, dois caminhos há o programa da lista A, o caminho da verdade, da mobilização, da luta, da unidade, da vitória. Há o programa da lista B, o caminho da desmobilização, da mentira, da conciliação, da traição.

COMO NOTA FINAL PERGUNTAMOS:
- Quem disse que a lista B era apartidária?
Toda a gente sabe que a Ana Paula. "Paulinha", ilustre dona da UDP, subsidiou com quantia choruda a lista B.
Como diz "o povo "DIZ-ME QUEM TE SUBSIDIA DIR-TE-EI QUEM ÉS.
CAMARADAS:
Votem no programa e na lista que vos defende! Não votar é dar o aval aos oportunistas!
A DIRECÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES APELA AO VOTO NA LISTA A!

TODOS AO DEBATE, HOJE ÀS 15 Horas COM AS DUAS LISTAS NA SALA 18
VOTA LISTA A

CONTRA OS DEMAGOGOS E TRAIDORES!
POR UMA A.E. DEMOCRÁTICA!
POR UMA ESCOLA NOVA!

Lisboa, 14 de Fevereiro de 1977
A Direcção da Associação de Estudantes da E.C.V.B.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo