sexta-feira, 16 de junho de 2017

1977-06-16 - A UNIDADE É CADA VEZ MAIS NECESSÁRIA - Comissões de Trabalhadores

AOS TRABALHADORES DE ESCRITÓRIO DO PORTO
Todos à grande Jornada de unidade e luta — do dia 22 Junho no Porto

A UNIDADE É CADA VEZ MAIS NECESSÁRIA

COLEGAS:
O aumento do custo de vida, o congelamento, na prática, da contratação colectiva, os despedimentos, o desemprego, a legislação anti-trabalhador que a todos nos atinge são factos que exigem de nós uma resposta.
Por isso afirmamos mais uma vez, a Unidade é cada vez mais necessária.
Esta Unidade tem que ser conseguida ultrapassando-se as opções políticas sindicais, pois só assim se conseguirá combater, sem tibiezas, as condições que pretendem impor-nos.

Nós, trabalhadores de escritório, como todos os outros trabalhadores, devemos capacitar-nos de que, enquanto se caluniam alguns, se escamoteiam as correctas soluções para os reais problemas que nos afectam.
Atentemos ao que se passa com os nossos Contratos Colectivos que, ou estão parados, ou saem por via administrativa com aumentos que não ultrapassam ou nem sequer atingem os 15%, que de modo algum cobrem o aumento do custo de vida (40%), verificado nos últimos meses.
Eis a razão porque vimos uma vez mais alertar-te e mobilizar-te, dado que a Direcção do nosso Sindicato não parece disposta a fazê-lo, apesar dos objectivos da grande jornada de Unidade e luta do próximo dia 22 servirem os nossos reais interesses de trabalhadores.

NÃO SERÁ VERDADE AQUILO QUE AFIR­MAMOS?
Vejamos então:
— O teu Contrato já saiu? Ou está congelado?
— Satisfaz-te a P.R.T. dos Metalúrgicos?
— Para quando o C.C.T. Têxtil?
— Será que o Aumento do Custo de Vida não afecta os Trabalhadores de Escritório?
— Não te diz nada o despedimento de colegas nossos da António Sardinha?
— Não será verdade que o patronato recupera a sua força repressiva?
— Tem o divisionismo servido os Trabalhadores?
— Porquê os resultados das Eleições nos Sindicatos do Comércio de Lisboa, dos Professores de Lisboa, dos Escritórios de Viana do Castelo, dos Ferroviários do Sul? Não são estes resultados a condenação definitiva do divisionismo Carta-Abertista?

AS TUAS RESPOSTAS A ESTAS PERGUNTAS SÃO A PROVA DA NOSSA RAZÃO.
Há pois que, em Unidade com todos os outros Trabalhadores, participar na Grande Jornada de Unidade e luta do dia 22.
Nós, Trabalhadores de Escritório do Porto, sentimos na pele os efeitos de uma política anti-trabalhador, e por isso estaremos presentes, para em uníssono, reclamarmos o País Novo que nos prometeram.

COMPARECE PELAS 19 HORAS NO DIA 22 NA PRAÇA DA LIBERDADE
PRESENTES NA ACÇÃO DE DEFESA DA DEMOCRACIA.
VIVA A UNIDADE DE TODOS OS TRABALHADORES.

GRUPO UNITÁRIO DE TRABALHADORES DE ESCRITÓRIO DO PORTO
Porto, 16-6-77.

Sem comentários:

Enviar um comentário

1977-06-00 - ER Boletim Nº 01

O QUE É E PARA QUE SERVE ESTE   BOLETIM Os militantes sem partido da Unidade Popular são um largo conjunto de militantes revolucioná...

Arquivo