quinta-feira, 15 de junho de 2017

1977-06-15 - CONTRA OS EXAMES NACIONAIS! CONTRA A TRAIÇÃO REVISIONISTA! - Movimento Estudantil

CONTRA OS EXAMES NACIONAIS!
CONTRA A TRAIÇÃO REVISIONISTA!

ESTUDANTES:
CAMARADAS:
Após una série de movimentações por parte de estudantes interessados em defender os seus interesses e os dos seus colegas, em RGA os estudantes elegeram una comissão de Luta contra os Exames Nacionais, já que a DAE traiu esta luta, pondo-se ao lado do Governo.
Neste momento, em que se aproximam os exames a luta deve continuar contra a Reforma Burguesa do Ensino, contra a selecção, contra a traição revisionista da UE"C"/U"DP”.
Contrariamente ao que estes (e a DAE) defendem o movimento de revolta dos estudantes não está a diminuir, pelo contrário, está num impasse causada pela traição destes lacaios do MEIC, de onde irá sair em novos combates de grande envergadura, devido aos chumbos em massa e à intervenção policial que Cardia irá fazer abater sobre a revolta dos estudantes.

Estes não devem ter ilusões sobre a chamada “lei das compensações” (que a UE"C" diz que salvaguarda os interesses dos estudantes) porque não vai resolver o problema dos exames nacionais; porque não é aplicável na prática às disciplinas de línguas e a todas as que dizem respeito a uma acumulação de conhecimentos como a Matemática; porque reduz a nota possível dos estudantes que não deram toda a matéria o que provocará em certos casos a reprovação e impedimento de dispensa; porque não específica com clareza que define em acta toda a matéria que o estudante não deu originando a concentração de poderes em alguns professores com todas as arbitrariedades que isso pode implicar.
Igualmente a Comissão de Luta alerta os estudantes que a nota oficial do MEIC de 6/6/77, das disposições sobre exames, vem agravar e intensificar a selecção, porque:
a) Contrariamente ao que é normal, estipula como nota final de exame, no caso de prestação de prova escrita e oral, não a nota desta última, mas a média das duas, o que significa, por exemplo, que um estudante com 7,5 na escrita e 11 na oral reprova o ano!
b) No Curso Geral, só permite a dispensa de exame, caso haja a média mínima de 12 valores e não exista média negativa, em nenhuma disciplina.
c) Exige média de 11,5 às disciplinas de línguas vivas, aquelas onde a colocação de professores foi mais tardia, e não se aplica a lei das compensações, para a dispensa de exame e da prova oral.
d) Considera reprovado o estudante do Curso Geral que não tenha na prova escrita de desenho (Ed. Visual e Estética) média de 10, “porque não há orais", etc.
Colegas, estes são os decretos e leis que o MEIC decretou, e que contaram com o apoio caloroso do P"S"/PSD/CDS e com a traição aos estudantes dos rafeiros da UE"C”/U"DP", que os lamberam caninamente, mas que os estudantes recusaram em bloco, como anti-estudantis e altamente lesivos dos seus interesses.
É neste sentido, de sentir exprimir a justa revolta dos estudantes, contra a selecção, contra a traição revisionista, que a Comissão de Luta, analisando a situação actual, decidiu promover hoje, às 15 horas, a entrega da moção de repúdio aos exames nacionais e que aponta para a realização de exames por escola, como alternativa, aprovada em 13 turmas, em Assembleia de Delegados de Turma e em RGE (noite), à Comissão de Gestão, indo depois ao MEIC, proceder à sua entrega, juntamente com outras estruturas associativas, e apela desde já aos estudantes que a acompanhem, quer na ida à Gestão às 15 horas, quer na ida ao MEIC, imediatamente a seguir.
A terminar, ainda mais duas questões:
A primeira diz respeito à fórmula da "lei das compensações", e que é a seguinte: S = 200 x N/200 – D, sendo S a que se pretende, N o número de pontos obtidos na prova e D o montante dos pontos da matéria não dada.
Para aplicação da fórmula, para determinar o que visa, para desmascarar a traição revisionista, suponhamos que um estudante tinha 70 pontos (7 valores) no seu exame, isto é, na sua prova escrita, e que o total da matéria não dada equivalia a 50 pontos, isto é, 5 valores. Aplicando a fórmula, teríamos:
S = 200 x 70/200 – 50 = 9,33 isto é, esse estudante que poderia ter tido 12 valores, estava reprovado, só porque o MEIC não colocou os professores a, tempo e a horas, "lembrando-se” agora de parir a lei das compensações", que os revisionistas aplaudem!!!
A outra questão, diz respeito à convocação pela DAE de uma concentração no Campo Pequeno pela libertação de Rui Gomes, da U”DP"/P"C”P(R).
Sem referir o facto de Rui Gomes ter sido mandado prender por Otelo (facto escamoteado pelos oportunistas?!), para além da "enorme" propaganda, que a DAE fez na escola, apenas perguntamos;
A quem pediu a DAE licença e autorização para exigir a libertação deste sujeito? Aos estudantes?
É bom que os estudantes saibam que nenhum membro da DAE sabia desta convocação! É que a assinatura da DAE nesta convocação, dá-nos uma ideia dos métodos de trabalho oportunistas, golpistas, reaccionários, revisionistas e antiestudantis da U"DP"!
Os estudantes devem saber quem são os seus amigos e os seus inimigos.
Os estudantes do Ensino Secundário para vencerem, é necessário que unam a sua luta aos estudantes, do Ensino Superior, e que uma vez unida a luta estudantil num só caudal, a façam desaguar no leito da luta mais geral do Povo, colocando-a sob a direcção da classe mais consequentemente revolucionária, a classe operária!
Para vencerem, os estudantes necessitam de isolar, desmascarar e escorraçar do seu seio, os traidores revisionistas, que funcionam como "bombas ao retardador" colocadas pela burguesia, com o objectivo de boicotarem a luta dos estudantes contra a Reforma Burguesa do Ensino.
Neste sentido, os estudantes da nossa escola para darem uma resposta clara e firme ao MEIC e aos seus lacaios (tipo UE"C”/U”DP") devem comparecer hoje pelas 16 horas no MEIC, acompanhando a sua Comissão de Luta, afirmando estarem dispostos a lutar pela revogação dos exames nacionais, contra a selecção, contra a traição revisionista.

P.S. Queremos denunciar o facto da Direcção da AE (DAE) se ter recusado a fornecer o papel para a saída deste comunicado, tentando evitar que os estudantes se apercebessem do seu carácter reaccionário e antiestudantil, através dos factos que aqui são dados a conhecer, revelando assim uma vez mais, a sua face de serventuá­rios do MEIC e de lacaios da política da burguesia para as escolas!
- TODOS À GESTÃO; HOJE, Às 15 HORAS!
- TODOS AO MEIC, HOJE, ÀS 16 HORAS?!
- CONTRA AS MEDIDAS ANTI-POPULARES DO GOVERNO!
- CONTRA A REFORMA. BURGUESA DO ENSINO!
- CONTRA OS EXAMES NACIONAIS!
- EXAMES POR ESCOLA!
- CONTRA A TRAIÇÃO REVISIONISTA!
- CONTRA OS DIRIGENTES TRAIDORES!
- ENSINO SECUNDÁRIO - ENSINO SUPERIOR A MESMA LUTA!
- ESTUDANTES AO LADO DO POVO E SOB A DIRECÇÃO DA CLASSE OPERÁRIA!

LISBOA, 15 DE JUNHO DE 1977
A COMISSÃO DE LUTA CONTRA OS EXAMES NACIONAIS DA ESC. VEIGA BEIRÃO.


Sem comentários:

Enviar um comentário

1977-06-23 - PROCESSO DE UM PROCESSO - 2 - Rui Gomes

PROCESSO DE UM PROCESSO - 2 A FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DOS DIREITOS DO HOMEM   PRONUNCIA-SE   PELA IMEDIATA LIBERTAÇÃO DE RUI GOMES E...

Arquivo