sexta-feira, 9 de junho de 2017

1977-06-09 - ML Informação Nº 09 - Série I - PCP m-l

RECEBIDA EM BEIJING PELO PRESIDENTE HUA GUOFENG A DELEGAÇÃO DO CC DO PCP(M-L)
Depois de uma estadia de um mês na República Popular da China, regressou a Lisboa no passado dia 3 uma delegação do Comité Central do PCP(m-l) chefiada pelo Secretário-geral Heduíno Gomes. Dias antes do regresso, a delegação fora recebida e homenageada com um banquete pelo Presidente do Partido Comunista da China, Hua Guofeng. Nas conversações tidas entre os dois partidos registou-se grande identidade de pontos de vista, nomeadamente sobre a situação política e o movimento comunista internacional. O estreitamento da amizade fraterna e militante entre os dois partidos constitui um grande estímulo para a luta dos comunistas portugueses.
SOARES NA TELEVISÃO: A CANTIGA ESTAFADA DA DEMAGOGIA
Foi um primeiro-ministro conciliador (até louvou a «compreensão» da Intersindical), mole (como justamente lhe chamaram), divisionista e incompetente que falou mais uma vez ao País dizendo que tudo era um mar de rosas... O povo português sabe bem que tudo aquilo é demagogia. Então não continua o terrorismo social-fascista, a anarquia na produção, o aumento do desemprego, o Pais a endividar-se (a dívida externa elevou-se consideravelmente sem que a isso tenha correspondido o aumento da produção) e a inflação a subir?

A POSIÇÃO DO PCP(M-L) SOBRE O GOVERNO
O PCP(m-l) considera que o actual Governo, dominado pela conciliação, deve ser substituído, para já, por um governo de unidade da burguesia nacional (CDS, PS, PSD). O PCP(m-l) sabe que o proletariado não pode, neste momento, impor a sua presença no Governo. No entanto, os autênticos comunistas do PCP(m-l) são indispensáveis à cooperação entre os partidos democráticos para isolar o social-fascismo e relançar a economia. Prosseguindo os esforços para a formação de uma ampla frente democrática, o PCP(m-l) iniciou já contactos com partidos da burguesia nacional.

OS MAIORES COLONIALISTAS DE HOJE PROMOVEM UMA REUNIÃO EM LISBOA
No fim do mês terá lugar na capital uma chamada conferência «anticolonialista», «anti-fascista» e «contra o Apartheid». A reunião é promovida pelos invasores de Angola, do Zaire e da Checoslováquia: pelos novos czares do Kremlin. As várias «sensibilidades» do partido de Soares apoiam esta fantochada. Estão lá submarinos como Carlos Candal, Lopes Cardoso e Kalidás, conciliadores como António Macedo, Raul Rego, José Magalhães Godinho, etc.

POLÓNIA: CRESCE A LUTA CONTRA GIEREK
Grandes manifestações de estudantes e intelectuais tiveram lugar recentemente na Polónia. Trata-se de uma reacção à morte violenta de um estudante, Pyias, assassinado pela polícia política social-fascista. Depois das grandes greves e manifestações operárias de 1970 e 1976, seguem-se as manifestações de contestação dos sectores da burguesia liberal, também oprimida pelos novos czares.

APELO DE UM OPERÁRIO QUE ABANDONOU O PARTIDO DE CUNHAL
Francisco Baltasar Duarte é um operário comunista, que à semelhança de outros na região da Guarda, abandonou o partido social-fascista e aderiu ao PCP(m-l). Numa carta que tornou pública, ele lança um apelo aos comunistas ainda enganados no partido de Cunhal para que lhe sigam o exemplo. Denuncia esse partido como «um partido fascista de corruptos e depravados, vendidos ao social-imperialismo russo», «um partido nazi com capa 'democrata' e 'socialista' que recruta ex-legionários». Um partido que «em nome da classe operária e do povo lança greves reaccionárias e sabota a produção, agravando a crise nacional e pondo em risco a independência e a democracia do nosso País».

O INTOCÁVEL SOUSA CASTRO QUER INTIMIDAR O PCP(M-L)
O «conselheiro» Sousa Castro quer levar o PCP(m-l) a tribunal. O capitão penteadinho não gostou que o órgão central do PCP(m-l), Unidade Popular, o acusasse de negar as afirmações do brigadeiro Hugo dos Santos sobre infiltrações cunhalistas nas Forças Armadas e de ilibar os cunhalistas. Já em 1976, Sousa Castro pôs o PCP(m-l) em tribunal por termos denunciado Costa Gomes como um homem-de-mão do social-imperialismo. Se este novo processo for avante, não nos faltará matéria para o transformarmos no processo de Sousa Castro e do carreirismo que se acoita no Conselho da Contra-Revolução.

MILITANTE DO PS AGREDIDO POR NAZIS CUNHALISTAS
Um militante do PS foi barbaramente agredido por um bando de nazis cunhalistas em Alhandra, durante um comício do partido social-fascista. Apesar da insistência dos indignados militantes, o conciliador secretariado da secção de Alhandra do PS recusou-se a fazer um comunicado público denunciando a agressão e preferiu... enviar uma gentil cartinha ralhando como partido social-fascista.

TEATRO DO REALISMO SOCIALISTA EM LISBOA
O Grupo de Teatro Militão Ribeiro leva à cena, no próximo mês de Julho, no Teatro Maria Matos, uma representação da peça Barco ao Largo. A pilhagem e actividade de espionagem dos barcos russos na nossa costa são o tema desta peça do realismo socialista. É de salientar a importância desta peça numa altura em que a arte em Portugal está dominada pelos prostituídos MUTIs sociais-fascistas e a burguesia nacional produz obras também decadentes. Esta peça mostra a superioridade da arte proletária sobre a arte burguesa.

AGOSTINHO NETO, BREJNEV E «PISCA-PISCA»: A MESMA LUTA ANTICHINESA
São conhecidas as posições do patrão do Kremlin, Brejnev, e do seu «pisca-pisca» «super-revolucionário» na Europa sobre a teoria dos três mundos e a China de Mao Zedong. Juntou-se-lhes agora o social-fascista Neto. Em entrevista concedida a um periódico afirmou, na esteira dos seus mestres: «Eu creio que o Terceiro Mundo é uma invenção». E acrescentou logo a seguir que também crê «que a China já não é um país socialista».

NO MÊS DE MAIO, 186 NOVAS ADESÕES AO PCP(M-L)
O entusiasmo que caracterizou a Promoção Mao Zedong e a Promoção «VII Congresso» permanece bem vivo no nosso Partido. Só no passado mês de Maio, 186 novas adesões, entre as quais de ex-militantes de organizações pseudo comunistas, vieram engrossar as fileiras do partido do verdadeiro comunismo, do socialismo científico, da independência nacional e da democracia. Se és comunista, contacta-nos já hoje para a morada abaixo indicada.

BREJNEV COM MAIS PODERES DEPOIS DE AFASTAR PODGORNY
O desaparecimento do chefe-de-fila social-imperialista Podgorny veio conferir ao Secretário-Geral do partido social-fascista russo maiores e mais concentrados poderes. Brejnev, o novo Hitler, poderá assim açambarcar também a cruz gamada de Podgorny.

PARTIDO COMUNISTA DE PORTUGAL (MARXISTA-LENINISTA) AVENIDA 5 DE OUTUBRO 293, LISBOA - 1 - TELEFONE 76 95 78


Sem comentários:

Enviar um comentário

1977-06-23 - PROCESSO DE UM PROCESSO - 2 - Rui Gomes

PROCESSO DE UM PROCESSO - 2 A FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DOS DIREITOS DO HOMEM   PRONUNCIA-SE   PELA IMEDIATA LIBERTAÇÃO DE RUI GOMES E...

Arquivo