Translate

sábado, 20 de maio de 2017

1977-05-20 - IMPORTANTE VITÓRIA DOS ESTUDANTES DO ENS. SECUNDÁRIO - UEC

IMPORTANTE VITÓRIA DOS ESTUDANTES DO ENS. SECUNDÁRIO
O MEIC RECUA!

  1  - A Comissão Executiva da CC da UEC saúda os estudantes que do norte a sul do país aderiram com entusiasmo a jornada de luta contra os exames nacionais.
As dezenas de escolas que paralisaram, a concentração realizada em Lisboa com cerca de 2000 estudantes, assim como as moções aprovadas e inúmeras reuniões, são uma clara demonstração de repúdio das largas massas estudantis, face à posição de intransigência inicialmente tomada pelo MEIC, e da firme disposição do defender o direito a uma avaliação final ajustada às condições em que decorreu o ano lectivo.
Sabendo responder às tentativas de intimidação levadas a cabo pelo MEIC e pelos CDs reaccionários, através de ameaça, de faltas colectivas, e intervenções policiais, e à violência dos grupo de neonazis que tentaram impedir pela força que fossem levadas à prática as decisões tomadas pelas escolas, os estudantes deram uma magnífica prova de unidade e firmeza.
A Comissão Executiva da UEC chama uma vez irais a atenção e exige, do MEIC medidas firmas face ao recrudescimento das actividades dos grupelhos, neonazis bem expresso nas intervenções violentas registadas em numerosas escolas do ensino secundário no passado dia 18 de que são exemplos mais salientes os liceus Padre António Vieira, D. Pedro V, António Nobre, Amadora.
A larga movimentação que dia a dia 18, foi desmascarar, ainda mais aqueles que como a UDP/UJC(R) tudo fizeram para boicotar o desenvolvimento da luta, nomeadamente através da criação de obstáculos à circulação de comunicados da Comissão Nacional de luta (estrutura Unitária que conduziu a luta), da sabotagem de reuniões, e que inclusivamente consideravam a jornada de luta de dia 18 “um crime histórico contra o movimento estudantil". Alertamos firmemente para o perigo destes pseudo-revolucinários virem, agoira que as reivindicações estudantis foram no fundamental satisfeitas, propor, formas, aventureiras de continuação da luta que só serviriam a direita.
  2  — É significativo que o novo despacho emanado do MEIC sobre os pontos do exame tenha surgido no momento em que dezenas de milhares de estudantes por todo o país afirmavam o seu repúdio pelos pontos nacionais de exame. Sem a ampla movimentação que em torno da luta contra os pontos nacionais se desenvolveu e que teve os seus pontos altos na entrega ao MEIC de um abaixo assinado com mais de 50000 assinaturas e na jornada do dia 18, não teria sido possível transformar a atitude inicial de intransigência e recusa do diálogo do MEIC, numa aceitação, através deste despacho, de uma parte fundamental das reivindicações, nomeadamente ao instituir condições especiais do avaliação final para os estudantes que não deram todo o programa mínimo ao do terminar pontos por escola para os estudantes que tiveram menos de dez semanas de aulas.
3 - A Comissão Executiva da Comissão Central da UEC chama a atenção dos estudantes para a necessidade de se unirem contra qualquer tentativa das forças reaccionárias de exerceram represálias sobre os estudantes que mais se destacaram na luta, e apela para estarem atentos à forma como são cumpridos os programas mínimos de maneira a impedir que sejam recuperadas as conquistas consagradas no Despacho, alcançadas graças a luta dos estudantes.

20/5/77
A COMISSÃO EXECUTIVA DA COMISSÃO CENTRAL DA UEC

Sem comentários:

Enviar um comentário