sexta-feira, 19 de maio de 2017

1977-05-19 - Improp Nº 02 - IV Série - Movimento Estudantil

TODOS AO PRÓXIMO PLENÁRIO DA ACADEMIA

5ª F – DIA 19 – 16H – ESTADO UNIVERSITÁRIO
OPORTUNAMENTE A DIRECÇÃO INFORMARA DATA E LOCAL DO PLENÁRIO

Os estudantes da Faculdade de Ciências de Lisboa, em RGA realizada a 17 de Maio de 77, após terem analisado a grave situação criada pelo encerramento da Academia de Coimbra, pela repressão brutal dos estudantes do Porto, pela recusa do MEIC e do governo em resolverem de acordo com os interesses dos estudantes os inúmeros problemas existentes no ensino secundário, médio e superior, decidem apoiar inteiramente a luta desenvolvida pelos estudantes das restantes academias e escolas e manifestar a sua disposição de que a Academia de Lisboa, e em particular a Faculdade de Ciências, se integrem nas formas de luta a desenvolver urgentemente a nível nacional.

Considerando:
1 - Que o encerramento da Academia de Coimbra é uma medida repressiva e an­ti-estudantil, que atinge directamente todos os estudantes não só de Coimbra como do país .
2 - Que carga policial sobre os estudantes do Porto, no seguimento das medidas.
contra os colegas de Psicologia, mais não é que a repetição de uma política quede via ter terminado com o 25 de Abril.
3 - Que a permitir-se que estas situações passem em claro, estarão definitivamente comprometidos o funcionamento das escolas e a própria vida nacional como o comprovam as largas reprecursões dos recentes acontecimentos.
4 - Que hoje, 3ª feira, as Academias de Coimbra e do Porto se encontram em greve geral de protesto contra a política de Cardia e de luta pela cessação de todas as medidas anti-democráticas, pela reabertura imediata e incondicional da Universidade de de Coimbra.
5 - Que o Encontro Nacional de Direcções Associativas lançou um apelo a todos os estudantes e ao povo português para que com o nossa luta púnhamos termo a esta sucessão de arbitrariedades e à política de destruição das conquistas democráticas.

A R.G.A. decide:
1º Decretar a paralisação da Faculdade de Ciências durante o  como forma de protesto e de luta em torno dos seguintes objectivos:
- REABERTURA DA ACADEMIA DE COIMBRA
- FIM A REPRESSÃO SOBRE OS ESTUDANTES: PUNIÇÃO SEVERA SOBRE OS RESPONSÁVEIS DA CARGA POLICIAL DO PORTO.
- CONTRA A POLÍTICA DE CARDIA. PELO DIREITO AO ENSINO: PELA RESOLUÇÃO DOS PROBLEMAS DO ENSINO DE ACORDO COM OS INTERESSES DOS ESTUDANTES.
- PELA UNIDADE DOS ESTUDANTES COM A LUTA DOS TRABALHADORES.
2º Apoiar a convocação do Plenário da Academia de Lisboa.
3º Apoiar a elaboração imediata de um caderno reivindicativo estudantil a aprovar em Plenário e a apresentar directamente ao Governo para a resolução da situação actual das escolas.
4º Manifestar o seu apoio incondicional não só às lutas dos colegas do ensino superior (Coimbra, Psicologia do Porto, Medicinas. Instituto Superior de Economia, etc.) como às do ensino secundário e serviço cívico contra a elitização do ensino, contra o exame de aptidão, contra o numerus clausus, pelo acesso Universidade.
5º Intensificar a luta pela resolução dos problemas concretos de Ciências integra - dos no âmbito geral do caderno reivindicativo, nomeadamente: pelo funcionamento integral de todos os cursos, em especial da Biologia, pela garantia de existência de aulas nocturnas na Faculdade, pela participação de todos os estudantes e professores na reestruturação da FCL.
6º Apelar aos professores e funcionários da Faculdade para que se solidarizem com a luta dos estudantes através das suas assembleias e estruturas representativas.
7º Considerar que a Assembleia de Representantes deve tomar uma posição inequívoca de apoio a esta luta.
8º Vincular a Direcção da Associação e restantes estruturas associativas a levar à prática esta proposta e a baterem-se no Plenário e no ENDA que se vai realizar no próximo domingo em Coimbra pela adopção de formas de luta unitárias.

ADENDA 1: que se dê divulgação a esta resolução nos órgãos de informação e junto dos estudantes das outras escolas.
ADENDA 2:
Apelar aos estudantes para que no Plenário repudiem formas de luta aventureistas como a Greve Geral por tempo indefinido, que conduzem a luta a becos sem saída.

Sem comentários:

Enviar um comentário

1977-06-00 - América Latina Nº 01 - CALPAL

PLATAFORMA DO COMITÉ DE APOIO ÀS LUTAS DOS POVOS DA AMÉRICA LATINA I - PREÂMBULO Os povos da América Latina vivem sob regimes dita...

Arquivo