Translate

quarta-feira, 10 de maio de 2017

1977-05-10 - OS SOCIAL FASCISTAS ESTÃO CONTRA A LUTA PELA HOMOLOGAÇÃO DOS ÓRGÃOS DE GESTÃO! - Movimento Estudantil

OS SOCIAL FASCISTAS ESTÃO CONTRA A LUTA PELA HOMOLOGAÇÃO DOS ÓRGÃOS DE GESTÃO!

- Declaração da Lista A sobre a actual situação e as paralisações de hoje.

MEIC E SOCIAL-FASCISTAS - A MESMA "LUTA"!
1. Como havíamos dito na AGE não é só o MEIC que aposta na deterioração da escola. Igualmente os social-fascistas estão, interessados em aplicar a Reforma Burguesa e por isso, nestas circunstâncias procuram criar as condições para que, no ISE, sejam impostas todas as medidas selectivas  e não só, com o fim de daqui fazerem uma escola de elite ao serviço do capitalismo burocrático de Estado.
Como se sabe a AGE última apontou para um conjunto de formas de luta para impor a homologação dos órgãos de gestão, entre os quais uma reunião da Assembleia de Representantes e uma reunião da Comissão encarregada de fazer a entrevista com o MEIC.
Porém nem uma nem outra se realizaram! E porquê? Porque, da parte dos social-fascistas, principalmente da Lista C - UEC, mas também da Lista B, para a Dir. AE, apenas comparecerem uma ou duas pessoas, boicotando assim, aquelas reuniões.
A Lista A considera extremamente grave esta atitude e pergunta porque é que esses oportunistas não põem claramente as cartas na mesa e, mostram qual o seu jogo. É claro que não o fazem porque isso seria, denunciarem-se a si próprios mostrando a todos os estudantes como o seu paleio nas reuniões, esconde as negociatas e as manobras de gabinete que, nas costas dos estudantes do ISE, estão a ser levadas à prática.
A Lista, A denuncia o facto de até agora ter sido escondido dos estudantes o funcionamento duma Comissão no ISE, na qual estaria, entre outros, o prof. Silva Ribeiro com a função de apresentar ao MEIC um novo Plano de Estudos para o ISE.  
Isto põe a nu toda a perfídia dessa escumalha que não hesita em fazer todo o estardalhaço, para encobrir dos estudantes os seus pactos contra-revolucionários com o MEIC.
A Lista A exige que desde já sejam divulgadas todas as informações quanto à actividade dessa Comissão bem como quanto ao estado actual da Comissão Directiva Provisória, repudia essas actividades que se estão a desenvolver nas costas, dos estudantes e contra as estudantes, as quais, vêm no seguimento dos métodos "democráticos" utilizados por certos professores progressistas da nossa praça.
Como se vê é esta a “reestruturação" democrática que nos querem impor!
Que diferença haverá entre o método que o MEIC segue de realizar os seus planos no maior dos segredos para depois os impor sem discussão e o método prosseguido pelos social-fascistas?
Em nossa opinião nenhuma, e os estudantes, se querem manter as suas conquistas terão que repudiar, quer uns quer outros.
2. A FARSA NAS PARALISAÇÕES
Ora, se a Lista B e C utilizam e são coniventes com todas estas manobras anti-democráticas, soa sem dúvida a falso que agora, se pretendam promover em campeões de luta pela homologação quando, de facto, são os primeiros a estar contra ela.
As, paralisações que hoje se realizam são, na opinião da Lista A, inteiramente erradas e nós de forma alguma aspiramos, na medida em que não possuindo nenhum objectivo concreto, a não ser o de esclarecimento, vão provocar a desmobilização dos estudantes.
De facto, o que ficou visto na AGE, era que na data da entrevista com o MEIC, que seria em princípio hoje 3ª feira, haveria esses três meetings, como forma de mobilização para a concentração. Ora, a partir da altura em que a entrevista não se realize, estar a manter o meeting não pode ser outro objectivo que lançar a confusão entre os estudantes, envolvê-los em movimentações sem qualquer conteúdo ou objectivo, criar as condições para que eles não tenham confiança na luta e na vitória, e para que na altura de agrupar forças se tenha criado uma situação de inteira desmobilização.
Nós perguntamos: Qual é o objectivo concreto destas paralisações? Não é verdade que na data da concentração voltará a haver paralisações? Não é verdade que este recorrer constante às paralisações, irá desgastar os estudantes e criar condições para que a vitória não seja alcançada?
Surge pois à tona da água que os social-fascistas, aparentando ensaiar formas radicais de luta, ainda assim pretendem sabotar a luta, lançar a divisão e criar as condições que permitam que as suas negociatas com o MEIC para a reestruturação do ISE, sejam feitas sem sequer os estudantes saberem.
A Lista A considera que as paralisações de hoje são factos de desmobilização e uma manobra de sabotagem à luta por parte dos social-fascistas, e acha que tais paralisações só se deverão efectuar na data da concentração.
Tudo o mais é mero fogo de artifício, para esconder o que se passa cá na casa...

HOMOLOGAÇÃO IMEDIATA DOS ORGÃOS DE GESTÃO!
SOCIAL-FASCISTAS FORA DA AE!
CONTRA A DETERIORAÇÃO DA SITUAÇÃO NA ESCOLA!
APLICAR UM PROGRAMA DE LUTA PARA A VITORIA!

Lx, 10/5/77
LISTA A

VOTA A

Sem comentários:

Enviar um comentário