quarta-feira, 10 de maio de 2017

1977-05-10 - CONTRA OS DESPEDIMENTOS EXIJAMOS A NACIONALIZAÇÃO DA EMPRESA E A APLICAÇÃO DO CONTROLO OPERÁRIO - PCTP/MRPP

Partido Comunista dos Trabalhadores Portuguesas (PCTP/MRPP)

CONTRA OS DESPEDIMENTOS EXIJAMOS A NACIONALIZAÇÃO DA EMPRESA E A APLICAÇÃO DO CONTROLO OPERÁRIO

A CLASSE OPERARIA E TODOS OS TRABALHADORES DA FACEL
A situação que se vive na Facel neste preciso momento, é uma situação de intensa luta entre os trabalhadores por um lado e a administração e os seus lacaios por outro.
O Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses (PCTP/MRPP) como Partido da classe operária, vem-se mostrar solidário com a vossa luta contra os despedimentos e apontar o único caminho que a seu ver vos pode trazer a vitória.
Argumenta a administração da Facel que a fábrica está em crise, está falida, e a única forma de a resolver será com o despedimento de 200 operárias e outros trabalhadores, porque se não a fábrica terá de encerrar. Para levar por diante tal empreendimento a administração conta com o apoio da Comissão de Trabalhadores, dos diversos ministérios do capital e do Sindicato dos Electricistas e levam por diante o corte dos transportes, legitimo direito dos trabalhadores, pensando desta forma impedir a presença dos trabalhadores na fábrica. Se a fábrica está em crise que a paguem os trabalhadores, tal é a política reaccionária da administração e seus lacaios. Mas vós trabalhadores deveis perguntar quem são os responsáveis pela crise, se vós que viveis da força do vosso trabalho ou a administração que vive à custa do vosso suor. É claro que cabe à administração a responsabilidade da situação da fábrica e duma forma mais geral ela é fruto da crise do sistema capitalista.
Vendo o caminho aberto, contando com o apoio dos ministérios e com a traição à luta por parte da Comissão de Trabalhadores e do Sindicato dos Electricistas, a administração da Facel vê-se assim com força para publicar a lista das 200 operárias e outros trabalhadores que serão despedidos, mas dizendo que apenas estão suspensos. Dizem que apenas estais suspensos, então porque diziam há bem pouco tempo que a crise só se resolveria com os vossos despedimentos?
Camaradas, qual o papel da Comissão de Trabalhadores no decorrer de toda esta luta contra os despedimentos?
Tem sido a Comissão de Trabalhadores, na nossa opinião, o principal obstáculo para a vitória da luta contra os despedimentos. Não estará a Comissão de Trabalhadores de acordo com os despedimentos quando diz que as operárias e os trabalhadores poderão ir para casa desde que lhes sejam dadas garantias? Quem no Ministério da Indústria impediu as operárias de se manifestarem dizendo-lhes para estarem caladas, quem na fábrica não mobiliza as operárias e os trabalhadores na luta contra os despedimentos, quem tem impedido a discussão da situação em amplas Plenários de trabalhadores? Acaso a Comissão de Trabalhadores pediu a solidariedade dos restantes trabalhadores para com aqueles que estão na lista de despedimentos, que fez a Comissão para impedir o corte dos transportes? Camaradas, não, tenhais ilusões, a Comissão de trabalhadores está contra nós, está a favor dos despedimentos.
QUE CAMINHO SE ABRE AS OPERARIAS E AOS TRABALHADORES DA FACEL?
Só o caminho da luta pode pôr cobro a esta situação. Os trabalhadores que se encontram na lista para serem despedidos devem recusar abandonar a fábrica, devem permanecer nos seus postos de trabalho. A luta contra os despedimentos, é uma luta de todos vós, todas as operárias e trabalhadores devem estar solidários com todos aqueles que a administração quer lançar no desemprego. Há que eleger uma nova Comissão de Trabalhadores, que sirva de facto os vossos interesses, condição necessária para que a luta seja vitoriosa, com a actual Comissão de Trabalhadores nada tereis.
Estes são os primeiros passos, há que seguidamente exigir a nacionalização da fábrica e aplicar o Controlo Operário em todas as secções. Para se conseguir a vitória o que vos espera é um caminho de luta

CONTRA OS DESPEDIMENTOS, LUTEMOS PELA NACIONALIZAÇÃO DA EMPRESA E PELA APLICAÇÃO DO CONTROLO OPERÁRIO!
VIVA A CLASSE OPERARIA DA FACEL!
VIVA 0 PARTIDO COMUNISTA DOS TRABALHADORES PORTUGUESES!

A Célula da Freguesia de Alcabideche do PCTP/MRPP
Alcabideche, 10/5/77

Sem comentários:

Enviar um comentário

1977-06-00 - América Latina Nº 01 - CALPAL

PLATAFORMA DO COMITÉ DE APOIO ÀS LUTAS DOS POVOS DA AMÉRICA LATINA I - PREÂMBULO Os povos da América Latina vivem sob regimes dita...

Arquivo