Translate

sábado, 6 de maio de 2017

1977-05-06 - PROPOSTA SOBRE O DECRETO DOS EXAMES NACIONAIS - Movimento Estudantil

PROPOSTA SOBRE O DECRETO DOS EXAMES NACIONAIS

Considerando que:
a) Os exames a nível nacional decretados através do despacho nº 6/77 demonstram um total desprezo e desconhecimento pelas situações concretas das diversas escolas.
b) O início do ano lectivo, tal como nos anos transactos não foi uniforme.
c) O MEIC se apressou a estabelecer os programas sem contudo se preocupar com os textos de apoio livros didácticos que permitissem seguir e cumprir o programa.
d) Em muitas escolas se aguarda ainda a colocação de professores em diversas disciplinas básicas.
e) Os problemas agora verificados se podem repetir em anos futuros se não forem tomadas medidas básicas concretas.
f) Só as escolas poderão analisar os seus problemas específicos e encontrar a melhor solução para os mesmos.
PROPÕE-SE:
1. Exigir a revogação do despacho como anti-democrático e anti-pedagógico.
2. Propor exames a nível de escola tomando como base os sumários dos livros de ponto.
3. Como existe disparidade mesmo a nível de escola de turma para turmas que o ponto de exame sejam perguntas de opção, tendo em vista as matérias mais atrasadas e as mais adiantadas (não por culpa dos alunos).
4. Que todos os alunos possam candidatar-se a exames de 2ª época nas disciplinas que se sintam preparados sem impedimento de idades seja ou não para completar anos.
5. Porque estamos fartos de decretos de última hora propomos o estabelecimento de programas concretos que possam e devam ser cumpridos a nível nacional.
6. A colocação a tempo de todos os professores necessários ao normal funcionamento das aulas, não esquecendo que as mesmas devem abrir sem excepção no inicio do ano lectivo (l de Outubro).
7. Que se eleja uma COMISSÃO DE LUTA que irá entregar esta proposta ao MEIC e que deverá zelar pela aplicação desta proposta na escola.
8. A divulgação desta proposta em todas as turmas que não tenham conhecimento dela, a todas as escolas do Lisboa e do país e aos órgãos da informação.
UM GRUPO DE DELEGADOS DE TURMA

(…?) anti-democrática e anti-estudantil, que pretende exclusivamente afastar do acesso ao Ensino Superior um vasto sector dos estudantes, e, antes de mais o sector vindo das classes trabalhadoras.
2. Que esta medida contraria os anseios mais profundos dos estudantes à liberdade e à democracia ao procurar afastá-los num largo número do Ensino Superior, procurando solucionar a crise do ensino à custa dos estudantes, tendo já estas, em diversas ocasiões, demonstrado o seu repudio em relação a estas e a outras formas de selecção, tendo conseguido a sua revogação na prática, através das lutas por eles travadas.
3. Que só através de uma luta dura e firme se poderá conseguir a revogação desta medida, não havendo desvios ou formas de luta que a prática já demonstrou estarem ultrapassadas e não terem qualquer resultado prática.
4. Que a ampla mobilização e organização dos estudantes é fundamental para o êxito desta luta pela revogação desta medida do MEIC.
Os estudantes da Escola reunidos em RGA no dia 6 de Maio de 1977 decidem:
1. Exigir ao MEIC a abolição imediata dos exames de aptidão e do Numerus Clausus.
2. Exigir a integração imediata dos estudantes na situação de candidatos à Universidade, inscritos no serviço cívico ou não, respectivas faculdades, começando a preparar-se para o próximo ano.
3. Exigir a construção imediata de instalações naquelas faculdades onde elas forem deficientes.
4. Lutar pela união da luta dos estudantes actualmente candidatos à Universidade com os estudantes que fazem actualmente o 7º ano, exigindo a abolição do ano propedêutico e a sua integração conjunta com os actuais candidatos à Universidade.
5. Adoptar as seguintes formas de luta:
a) Mobilização dos estudantes candidatos para as respectivas escolas, começando a desenvolver actividades nelas, e começando a ter aulas onde tal for possível.
b) O envio ao MEIC das reivindicações aqui aprovadas dando-se-lhe um prazo para se debruçar sobre elas.
c) Caso o MEIC não responda afirmativamente avançar imediatamente para outras formas de luta incluindo-se nesta a greve nacional aos exames.

UM GRUPO DE DELEGADOS DE TURMA

Sem comentários:

Enviar um comentário