Translate

quarta-feira, 3 de maio de 2017

1977-05-03 - CAMPANHA DAS 3000 ASSINATURAS PARA A LISTA «LUTA - UNIDADE - VITÓRIA» - Sindicatos

CAMPANHA DAS 3000 ASSINATURAS PARA A LISTA «LUTA - UNIDADE - VITÓRIA»

AOS TRABALHADORES DO COMÉRCIO:

A exigência de cerca de 3.000 assinaturas para que uma lista se possa candidatar o que na grande maioria dos Sindicatos se faz com 100 ou 200! Foi mais um dos golpes anti democráticos com que a direcção que precedeu a actual pensou criar as condições para não mais ser arrancada do Sindicato.
Mas os trabalhadores souberam mobilizar-se, nas últimas eleições, pata os afastar do seu Sindicato, e pensaram tê-lo conseguido, com a eleição de uma direcção que se dizia democrática e defensora dos trabalhadores.
Agora os trabalhadores verificaram que afinal, o que elegeram foi uma direcção de chorões, uma direcção que sempre abriu as portas as mais amplas liberdades de manobra dentro do Sindicato àqueles que sempre impediram a democracia e quiseram afastar os trabalhadores do Sindicato, e reter apenas o produto das quotas; uma direcção que, em contrapartida, não soube nem quis mobilizar os sócios que nela votaram, mas depois vinha chorar-se da "falta de colaboração" dos arruaceiros; uma direcção que sempre fugiu a tomar uma posição clara contra as medidas do Governo que tem primado pela abundância de leis contra tudo aquilo que os trabalhadores já tinham conquistado com luta, e uma direcção que se envolve em guerras e guerrilhas com os profissionais da arruaça e que, no fundo, cumpriram o objectivo final de uns e de outros; paralisar o Sindicato enquanto órgão de luta pela defesa e organização dos trabalhadores; uma direcção que agora se demite, abrindo a porta àqueles que se propunha combater e abrindo também as portas a uma direcção "mais firme" ao serviço do grande capital.
Tudo isto leva os Trabalhadores do Comércio a concluir que os primeiros os tais que oportunisticamente se armam em Grupo Promotor da Assembleia Geral que eles sempre despromoveram pela arruaça, pelo terror e pelo golpe! Nunca chegaram a sair do Sindicato e mantiveram mesmo nas suas mãos o controlo e o boicote de toda a contratação colectiva através da Federação; e os segundos - a actual direcção - entraram para, na prática, fazerem o mesmo que os outros faziam; servirem-se do Sindicato para apoiarem os seus governos contra as conquistas e contra a luta dos trabalhadores; se alguma vez foram obrigados a vir para a rua, como na recente manifestação pela Semana Inglesa, fizeram-no apenas, como nessa altura alertámos, para tentarem calar a boca aos trabalhadores, mas no fundo tanto eles como o tal GPAG - estavam e estão de acordo com esse e outros decretos do Governo.
Estamos firmemente convencidos que o Programa Sindical "LUTA UNIDADE VITÓRIA" constitui a única alternativa pata os Trabalhadores do Comércio fazerem do seu Sindicato um órgão democrático, de luta e unidade da classe.
É necessário, e constitui uma exigência da democracia entre os trabalhadores, que esse Programa possa ser apresentado, discutido e votado pela classe, a par de todos os outros programas que se possam vir a apresentar aos Trabalhadores do Comércio.
Por isso se impõe que todos os trabalhadores apoiem com a sua assinatura a proposta de candidatura do Programa e da lista "LUTA-UNIDADE VITÓRIA".

O Grupo Promotor da Candidatura convida todos os Trabalhadores do Comércio, para uma Reunião de apresentação do MANIFESTO ELEITORAL da lista, terça feira, dia 10, às 19 horas, no salão do Sindicato da Marinha Mercante, Rua da Palma, 278 Lisboa.

POR UM SINDICATO NAS MÃOS DOS TRABALHADORES DO COMÉRCIO!
PELA UNIDADE DAS FORCAS DEMOCRÁTICAS!
APOIA CANDIDATURA DA LISTA LUTA - UNIDADE - VITORIA

Lisboa, 3 de Maio de 1977
Pelo Grupo Promotor da Candidatura

Sem comentários:

Enviar um comentário