Translate

quarta-feira, 5 de abril de 2017

1977-04-00 - Juventude Nº 22 - U.J.C

«Juventude» faz dois anos

Nesta altura, em que os perigos espreitam a nossa jovem democracia; nesta altura em que o nosso povo e a nossa juventude respondem mais uma vez com a unidade firme e determinada aos inimigos da Revolução e das suas conquistas, o «Juventude» celebra, pela segunda vez, o seu aniversário.
Foi a 9 de Abril de 1975 que o nosso «Juventude» saia pela primeira vez à rua. Um grupo de jovens comunistas, ultrapassando o amadorismo do trabalho com a dedicação e o entusiasmo pela tarefa, dera corpo ao nosso primeiro «Juventude», havia cumprido a missão apaixonante que a direcção da nossa União (então com um mês de vida) lhe havia confiado. E o nosso porta-voz lá partiu por esses caminhos fora, só parando no aconchego dos jovens operários, rurais, pescadores e empregados. Era ai que o nosso «Juventude» se sentia bem, foi aí que prometeu voltar.
E voltou. Quase todos os meses, mais ou menos regularmente (que as dificuldades foram e ainda são grandes), o nosso «Juventude» abriu até agora duas centenas e meia de páginas, produzidas graças às pequenas e grandes lutas da juventude trabalhadora, graças à acção de vanguarda dos militantes comunistas pelos diversos cantos do País.
O nosso «Juventude» havia prometido aos jovens trabalhadores que informaria cada uma das suas lutas, que gritaria cada um dos seus grandes problemas, que defenderia cada uma das suas aspirações; o nosso «Juventude» havia prometido aos jovens comunistas que relataria cada uma das suas iniciativas, que falaria sobre cada um dos seus combates de vanguarda Prometeu e tentou cumprir. Mas a juventude trabalhadora movimentou-se mais e mais, a nossa União cresceu, cresceu, cresceu.
O nosso «Juventude» começou então a ter dificuldades em acompanhar todo este crescimento A certa altura saltou de 8 para 16 páginas, começou a mostrar mais fotografias, mais títulos, mais artigos. Mas sabe que, apesar dos passos positivos já dados, ainda é insuficiente Para já pensa na oportunidade de estar junto da juventude todos os 15 dias. Mas deseja algo mais. Deseja ter o seu correspondente em cada organização regional e, se possível, distrital da nossa União; deseja que os militantes e organizações da juventude comunista enviem a tempo informações e fotografias sobre as actividades e lutas que se desenvolvem, enviem cartas com opiniões, criticas, relatos de acontecimentos e de experiências; deseja que as nossas organizações e militantes criem brigadas de vendas, o colem nas paredes, o divulguem nos locais de maior concentração da juventude; deseja que as nossas organizações e militantes o paguem, mas encarem esta tarefa com disciplina, pois custa muito dinheiro para ganhar corpo; por fim deseja também que o seu colectivo melhore o seu trabalho e melhor se organize.
Por alturas do seu 2º Aniversário, «Juventude» saúda todos os jovens comunistas, todos os jovens trabalhadores, saúda todas as suas iniciativas, saúda o I Congresso da União da Juventude Comunista, com a confiança de que o caminho que a juventude com entusiasmo trilha aponta para o futuro, na certeza de vencer.

Sem comentários:

Enviar um comentário