domingo, 9 de abril de 2017

1977-04-00 - BOLETIM Nº 1 - FEML

PROLETÁRIOS DE TODOS OS PAÍSES, POVOS E NAÇÕES OPRIMIDAS DO MUNDO UNI-VOS!
LUTA POPULAR
ÓRGÃO CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DOS TRABALHADORES PORTUGUESES (PCTP/MRPP)

BOLETIM Nº 1 - ABRIL
DO DEP. DO LUTA POPULAR DA ORG. REG. DE LISBOA DA FEM-L

LUTAR PELO PAGAMENTO INTEGRAL
O nosso "Luta Popular", desde sempre, teve que lutar duramente para poder sair, para chegar ao Povo.
A justa decisão do Comité Permanente do Comité Central do PCTP de editar o jornal semanal dando tempo para criar os meios próprios para reconquistar o jornal diário, tem de ser compreendida profunda mente por todos nós, porque só assim poderemos saber qual a importância do pagamento integral do jornal.
Todos os camaradas, todo o Povo, conhece a situação do jornal, sabe as dificuldades que ele enfrenta, dificuldades que colocam o nosso jornal numa situação de não saber se volta a sair no próximo número.
São estas dificuldades que cada sector, cada célula deve enfrentar, vendendo e pagando integralmente o jornal, fazendo uma intensa venda militante, criar em cada escola uma ampla rede, tendo um espírito entusiasta de logo no primeiro dia vender o máximo de jornais. Estas são as condições necessárias para garantir semanalmente o pagamento integral do Luta Popular, para que ele chegue às massas e transmita a política do nosso Partido.
A Edição de um boletim semanal, que informe da situação do jornal, das escolas que pagam e vendem integralmente, tendo uma importante tarefa a cumprir.
Em cada célula, em cada organismo, deve ser estudada a situação do Luta Popular, analisados os erros e discutida a importância política do Luta Popular.

PAGAMENTO TODAS AS 2ª, F ÀS 24 H
O pagamento do jornal às 2ª Feiras até as 22 horas não é um formalismo ou uma burocracia, é sim uma necessidade e uma tarefa da máxima importância que todos nós temos de cumprir.
Cada número do Luta Popular tem que ser pago com um dia de antecedência, ou seja, todas as quartas-feiras às 15 Horas.
Eis porque cada organismo deve pagar o Luta Popular cada 2ª Feira.

ALARGAMENTO DA REDE
Escolas que pediram aumento de Jornais:
ISCAL (+6)
ESBAL (+5)
P. Borges (+3)
D. Maria I (+8)

ASSINATURAS
Farmácia - 4
Carcavelos - 2
Letras - 5
ISEF - 12
ISCTE - 6
ISA - 2

QUEM" NÃO LUTA PELO PAGAMENTO INTEGRAL
ISPA- 35%                          
Queluz — 60,6%
F. Benevides – 35%                 
Cacém - 62,5%
ISA – 43%
ISCSB - 62,5%
Cooperativa – 52%                 
P. Nunes - 64%
A. Domingues – 53%                 
Amadora - 71%
Josefa d' Óbidos - 56,5%

QUEM LUTA PELO LUTA POPULAR

PAGAMENTO INTEGRAL
ESBAL - 102 DAS ESCOLAS
Farmácia
Camões
M. Pombal
M. Amália
D. Pedro V
Luísa de Gusmão: (noite)
ISCTE
ETE
A. Ravaro
ICBL
Ciências
Carcavelos
Oeiras
D. Amélia
Letras
Direito
ISEF
S.J. Estoril

- PAGAMENTO PARCIAL
ISCAL – 75%
M. Castro - 95%
V. Beirão - 80%  
G. Vicente - 78%
Pupilos - 77%
D. J. Castro - 77%
Olivais - 75%
Portela - 75%  
D. Dinis- 75% 
HSM -93%
ISE -75%
IST - 93%  
P. Prazeres - 83%
D. Leonor - 91%
Pioneiros - 80%

PAGAMENTOS




DIVIDAS DAS ESCOLAS
Passos Manuel - 20$00
Machado Castro - 20$00
Veiga Beirão - 320$00
Pedro Nunes - 250$00
Josefa D’Óbidos - 140$00
Amadora - 120$00
Queluz - 200$00
Cacém - 150$00
D. João de Castro - 90$00
Fonseca Benevides – 130$00
Afonso Domingues - 280$00
Dep. dos Pioneiros - 50$00
Cooperativa - 500$00
IST - 70$00
Olivais – 50$00
Portela - 50$00
Pupilos - 100$00
Gil Vicente - 80$00
D. Dinis - 200$00
Patrício Prazeres - 100$00
D. Leonor - 70$00
ISCAL – 110$00
ISPA – 150$00
ISA - 180$00
ISCSP - 30$00
Medicina – 131$00
ISE - 728$70

Sem comentários:

Enviar um comentário

1977-06-29 - Improp - Suplemento - IV Série - Movimento Estudantil

neste número: O funcionamento da escola nos seus múltiplos aspectos, todos os problemas com que neste momento se debate, foram alvo ...

Arquivo