Translate

sexta-feira, 24 de março de 2017

1977-03-24 - UMA SOLUÇÃO OPERÁRIA PARA A CRISE - PCTP - MRPP

UMA SOLUÇÃO OPERÁRIA PARA A CRISE

    GRANDE COMÍCIO 25/3 * 21H * 6 F PAVILHÃO DESPORTOS

CAMARADAS BANCÁRIOS:
As decisões tomadas pelo Governo no seu Conselho de Ministros realizado secretamente no passado dia 25 de Fevereiro são uma declaração de guerra e uma afronta à situação de fome e miséria em que vive o Povo português.
Esta foi, sem dúvida, a reunião mais produtiva (para os capitalistas) efectuada até hoje pelo Governo conciliador do Dr. Mário Soares.
Os 46 decretos que dele saíram reflectem o ajoelhar de um Governo perante os interesses do grande capital e são um ataque de grande envergadura às conquistas alcançadas com duras lutas pela classe operária e outras camadas do nosso Povo.
Elas visam dar ao capitalismo as condições que lhe permitam sair da crise à custa de quem trabalha.
Não deixa o Governo, como é natural, de vir apresentar estas medidas como uma coisa boa, prometendo em troca de "alguns sacrifícios", um mundo novo.
Que isto é pura demagogia não restam dúvidas, se não vejamos:
A desvalorização do escudo, num valor que, neste momento, atinge já de facto os 18%, nada significa a não ser o aumento galopante da inflação e criar condições necessárias ao investimento máximo do capital estrangeiro ou seja a política de saque e rapina" da nossa Pátria por imperialistas e social-imperialistas.
O Cabaz das Compras não é mais do que o "Cabaz da Fome", já que não contém a grande maioria dos géneros alimentícios e outros produtos necessários a-subsistência do nosso Povo, como sejam a roupa e o calçado, as rendas-de-casa; a carne e o peixe frescos, etc... Acresce ainda que os poucos bens que dele fazem parte tiveram antecipadamente um aumento que atingiu os 40%,
Os decretos ao concederem as indemnizações aos capitalistas estrangeiros e salvaguardando os interesses imperialistas no nosso País, são a confirmação de que o Governo dito socialista, hesitando até agora entre tomar medidas a favor dos trabalhadores ou a favor dos capitalistas, optou pela segunda destas alternativas, e se colocou declaradamente contra o Povo e ao serviço de imperialistas e social-imperialistas.
Nesta política encontra-se o congelamento dos aumentos salariais para além dos 15%, quando não inferior, como é o caso do CCT dos bancários em que o Governo se prepara para impor o limite de 10%.
Neste conjunto de medidas se integram também as alterações ao horário de trabalho que o Governo pretende impor em alguns casos (Trabalhadores do Comércio, CTT) e que muito em breve procurará estender também a outros sectores, nos quais se incluirá necessariamente o dos Trabalhadores Bancários.
Esta é pois uma curta amostragem do grande rol que todos já conhecem.
Importa agora salientar a posição dos restantes sectores da burguesia e seus partidos face a estas medidas anti-populares. No essencial estão todos de acordo. O PSD e o CDS como partidos que representam no nosso país os interesses do imperialismo europeu e do imperialismo americano respectivamente estão de acordo, achando, no entanto, que o Governo devia ir mais longe ainda.
Quanto ao partido social-fascista, representante do social-imperialismo russo, achando través de algumas críticas disfarçar a sua concordância e consolidar o “pacto social" através de um Governo de "maioria de esquerda".
A U”DP”/P”C”P(R) como bons oportunistas que são e seguindo fielmente a política do social-fascismo, responde com o silêncio.
Esta é pois a mais profunda crise que o capitalismo português atravessa desde o 25 de Abril e os seus resultados estão à vista: maior exploração ainda para as massas trabalhadoras.
E neste contexto, e para apresentar a SOLUÇÃO OPERÁRIA PARA A CRISE que o PARTIDO COMUNISTA DOS TRABALHADORES PORTUGUESES - PCTP/MRPP - vai realizar na 6ª Feira, dia 25 de Março, pelas 21 horas, no Pavilhão dos Desportos, um Grande Comício, para o qual convocamos todos os Trabalhadores Bancários.
TODOS AO COMÍCIO DE 25 DE MARÇO!
CONTRA AS MEDIDAS ANTI-POPULARES DO GOVERNO!
VIVA O POVO!
VIVA O PARTIDO COMUNISTA DOS TRABALHADORES PORTUGUESES!

Lisboa, de Março de 1977
O SECRETARIADO DO COMITÉ DOS BANCÁRIOS DO PCTP/MRPP

Sem comentários:

Enviar um comentário