sexta-feira, 24 de março de 2017

1977-03-24 - A SOLUÇÃO OPERÁRIA PARA A CRISE É A ÚNICA SOLUÇÃO QUE SERVE OS TRABALHADORES DA FUNC. PÚBLICA! - PCTP/MRPP

PARTIDO COMUNISTA DOS TRABALHADORES PORTUGUESAS (PCTP/MRPP)

COMÍCIO
A SOLUÇÃO OPERÁRIA PARA A CRISE É A ÚNICA SOLUÇÃO QUE SERVE OS TRABALHADORES DA FUNC. PÚBLICA!

6ª FEIRA/DIA 25/21 horas - PAV. DESPORTOS

Camaradas:
O Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses vai realizar, no dia 25/3, no Pavilhão dos Desportos, um grande comício que se destina a apresentar a única solução que permite resolver a crise a favor dos interesses dos operários, dos camponeses, das mulheres trabalhadoras, da juventude democrática e de todo o povo em geral. Este comício será uma resposta firme e clara da classe operária ao ataque desencadeado pela burguesia através do governo dito socialista do Dr. Mário Soares.
Este governo que desde a sua constituição tem hesitado entre colocar-se do lado do povo, assumindo assim as suas promessas feitas aquando das eleições para a» Assembleia Legislativa e repetidas por diversas vezes pelos seus porta-vozes e a outra alternativa, a posição contra o povo, decidiu-se agora perfilar do lado dos exploradores, grandes monopolistas e latifundiários. É este significado que se tem de atribuir ao ataque desencadeado com a publicação de dezenas e dezenas de decretos, que são os decretos da forre destinados a reforçar a ditadura de classe da burguesia.
Um governo que, um sem número de vezes mentiu ao povo, desmentindo a necessidade da desvalorização do escudo, que três semanas antes mandou o Ministro das Finanças dizer na Televisão que não haveria desvalorização para logo a seguir mandar o mesmo ministro justificar essa medida como se fosse a solução para os nossos problemas, não oferece garantias de querer resolver qualquer problema do povo.
Um governo que se propõe indemnizar os grandes monopolistas Jorge de Brito, Mellos e Champalimauds, por aquilo que esses exploradores nos roubaram, enquanto diz não ter dinheiro para aumentar em mais de 15% os nossos salários.
Um governo que lançando a isca do "cabaz das compras", dele exclui produtos essenciais tais como carne e peixe frescos, o leite os ovos, o bacalhau e o vestuário, ficando assim sujeitos a toda a espécie de açambarcamentos e especulação. Esta situação é agravada ainda pelo aumento geral de 40% para a generalidade dos produtos, atingindo 100% e mais nos preços da manteiga, cebolas, cenouras, óleo e massas alimentícias.
Estas medidas tendo como contraponto o aumento do horário de trabalho para a Função Pública, a desvalorização progressiva dos 500$00 de diuturnidades, o espectro do quadro geral de adidos, a miserável pensão de reforma, a péssima assistência médica e medicamentosa, constituem um negro panorama que se nos apresenta.
Toda e qualquer ilusão acerca da política dos partidos que vão do CDS ao P"C"P, só pode significar o ajoelhar face às admoestações e ameaças do governo com o qual estão de acordo, embora uns considerem tais medidas insuficientes e outros protestem por não participarem na sua aplicação. Todos eles estão interessados em fazer crer que não há outra alternativa, que não há outra solução para a crise senão obrigar o povo a suportá-la. Apenas o nosso Partido, o PCTP desmascarou firmemente essa mentira e afirmou claramente que, há uma solução operária, a única solução afinal que pode resolver os problemas do povo, uma solução contrária à aplicada pelo PS.
Essa solução será apresentada no comício de sexta-feira para o qual conclamamos todo os trabalhadores da Função Pública a participarem em massa, demonstrando assim a firme determinação de se oporem à solução burguesa apresentada pelo governo.
TODOS AO PAVILHÃO DOS DESPORTOS!
POR UMA SOLUÇÃO OPERARIA PARA A CRISE!
VIVA O PCTP/MRPP!
O CAMINHO É SINUOSO MAS O FUTURO É RADIOSO!
O POVO VENCERÁ!

Lisboa, 24 de Março de 1977
As células do PCTP no MCT e MAP

Sem comentários:

Enviar um comentário

1977-06-29 - Improp - Suplemento - IV Série - Movimento Estudantil

neste número: O funcionamento da escola nos seus múltiplos aspectos, todos os problemas com que neste momento se debate, foram alvo ...

Arquivo